sábado, 23 de julho de 2016

CORRENDO DOS MURMURADORES.

                                       

                                                  CORRENDO DOS MURMURADORES.
                                                                                                                                  Jonas Dias de Souza
Descontentamento com tudo e com todos. Descontentamento geral. Pessimismo em todas as áreas da vida. Acreditem! Existem pessoas que nunca estão felizes com nada. Contentamento é uma ação desconhecida na vida de muitas pessoas. Murmura de manhã, de tarde e de noite. Choveu! Reclamam porque queriam o sol. O dia está ensolarado! Reclamam porque queria a chuva. Estão trabalhando! Reclamam que a tarefa está difícil de suportar. Chegou o desemprego! Reclamam a falta do trabalho.
Estão em um fim de relacionamento e reclamam da solidão, mas reclamavam do companheiro. Há solução?

domingo, 17 de julho de 2016

Priorizando formigas e não vendo elefantes.









Priorizando formigas e não vendo elefantes.
Jonas Dias de Souza
“Pedi, e dar-se- vos á; buscai e achareis; batei, e abrir-se vos á. Pois todo o que pede recebe; o que busca encontra; e, a quem bate abrir-se-lhe-á.” (Mateus 7.7-8)


Vamos procurar um novo significado para a palavra preocupação. Sabemos que ela significa: “prevenção, opinião antecipada, ou a primeira impressão que uma coisa fez no ânimo de alguém ou ideia fixa e antecipada que perturba o espírito a ponto de produzir sofrimento moral.” Mas vamos dizer que a preocupação é falta de visão de todas as partes de um problema ou assunto. Ou que a preocupação é uma espécie de cegueira. Preocupar-se somente, sem entrar em ação é entregar-se a uma apatia que pode gerar problemas psicológicos como a depressão. Não digo que

sábado, 9 de julho de 2016

Palavra, costume e tradição: Os novos (velhos) desafios para os crentes.



Palavra, costume e tradição: Os novos (velhos) desafios para os crentes.
                                                                                                                   Jonas Dias de Souza

Que a cultura muda de forma constante é algo que todos sabemos. Costumes sociais também mudam com o passar do tempo. O que em uma época era considerado um tabu, em outras passa a ser normal. Para as gerações de crentes atuais, consideradas os aspectos da comunicação de massa e da capacidade quase interminável de obtenção de informações, estes processos de mudanças culturais são extremamente acelerados. Vivenciamos nas duas últimas décadas uma revolução tecnológica que coloca assuntos em pautas que não existiam nos anos 80. Exemplo disto é questão da telefonia móvel. Hoje o celular do jovem crente serve como uma biblioteca cristã. Não raras vezes vemos “exortações” sobre o uso do celular no culto, mas nem sempre há a reflexão de que esta ferramenta eletrônica é o meio do jovem conduzir a Bíblia. Assim como os livros de papel estão compartilhando espaço para os livros digitais, a Bíblia também é lida nos vários formatos digitais. Compete a cada um, se policiar no sentido de não acessar outros aplicativos que comprometam a adoração.
Outra questão que não abandona a tradição é a questão das

terça-feira, 5 de julho de 2016

A SEGURANÇA NO TEMPLO RELIGIOSO E EM SEU ENTORNO: BREVES CONSIDERAÇÕES.






A SEGURANÇA NO TEMPLO RELIGIOSO E EM SEU ENTORNO: BREVES CONSIDERAÇÕES.
                                                                                                                             Jonas Dias de Souza

“Se o SENHOR não edificar a casa, em vão trabalham os que a edificam; se o SENHOR não guardar a cidade, em vão vigia a sentinela.” (Salmo 127.1)

Vivemos hoje um clamor por segurança. Seja na rua, em casa e até mesmo nas igrejas. Já tivemos oportunidade de abordar o assunto em artigo anterior e novamente teceremos algumas considerações. O templo religioso precisa ser protegido fisicamente. Não podemos espiritualizar tudo que acontece, obviamente temos ações que são influenciadas pelo inimigo, mas temos aquelas que são frutos da maldade humana e por pessoas debaixo da influência de drogas e álcool. Neste sentido, urge que o corpo dirigente do templo se prepare para oferecer segurança extra aos crentes presentes na reunião. Chamamos de segurança extra, porque entendemos que