sexta-feira, 29 de abril de 2016

COMO COMBATER A ANSIEDADE E A CORRERIA, E SENTIMENTOS PERTURBADORES COM PRINCÍPIOS BÍBLICOS?








COMO COMBATER A ANSIEDADE E A CORRERIA, E SENTIMENTOS PERTURBADORES COM PRINCÍPIOS BÍBLICOS?
            Jonas Dias de Souza[1]
            Que vivemos em uma época acelerada é lugar comum.  Sabemos o quanto a vida neste século presente está correndo até mesmo nas pequenas cidades. Penso que um dos grandes fatores para estas “cabeças quentes” é o excesso de informação que temos ao nosso dispor. Recebemos uma enorme variedade de notícias policiais, políticas, econômicas, escolares, sem, contudo, processarmos estas informações. Temos um cérebro trabalhando em excesso. Este trabalho em excesso do cérebro com vistas a processar e organizar o que recebe gera um estado de ansiedade. Em Segurança Pública temos o que chamamos de Segurança Subjetiva, ou seja, assistimos a notícia de um crime a centenas de quilômetros e o processamos como se estivesse ocorrendo na vizinhança. Este trabalho excessivo do cérebro, comparando com um carro, é como se colocássemos o motor em altíssimas rotações na primeira marcha, chega a um ponto que atingiremos o vermelho, o motor irá fundir. O contrário também é verdade, uma marcha alta com velocidade baixa, deixa o motor desequilibrado. Com nosso cérebro não é diferente. Excesso de informações sem trabalhar gera um desequilíbrio mental.  Há uma solução isto dentro de princípios cristãos?
            A Bíblia fala de um pastor que tomou sobre si as nossas dores. O profeta Isaías no capitulo 53 de seu livro, cerca de 700 anos antes de Cristo, profetizou para qual motivo seria a vinda do Messias.  Para trazer a salvação, libertar os cativos. Estamos cativos das ansiedades e das correrias. Nem tudo que sofremos pode ser considerado como oriunda do pecado. Vivemos enquanto crentes a inserção num mundo de corre-corre tamanho que nos atinge assim como aos que ainda não conheceram a Cristo. A vantagem que temos enquanto conhecedores da vida em Cristo é saber que temos um refúgio na angústia. O salmo 91 fala justamente disto, do refúgio que temos na angústia. Portanto a ansiedade, a depressão e a “cabeça quente” devem ser combatidas com a ajuda que vem do alto que é a presença do Espírito Santo. Ajuda do alto é diferente de auto-ajuda. Enquanto na ajuda do alto nos colocamos diante do trono de Deus e pedimos para ele nos ajudar em nossas fraquezas, na auto-ajuda tentamos vencer os nossos problemas mudando nossa forma de pensar. Mas como mudar a  nossa forma de pensar se estamos com o pensamento em alta velocidade e não conseguimos organizar as idéias? O princípio da leitura da Bíblia é essencial para começarmos a entrar nos eixos. Precisamos desligar a televisão e ligar a Bíblia.  Não sejamos radicais a ponto de nos desligarmos do mundo ao nosso redor, não é nada disto. Ocorre que em meio a um deserto de notícias ruins, devemos selecionar aqueles programas que edificam (coisa rara hoje em dia porque até os programas das igreja estão ruins) e dedicar mais tempo para a comunhão com Deus através da leitura da Bíblia. Na Bíblia Deus revela o Plano dele para
o homem, e o plano dele, não é que levemos uma vida de sofrimento mental. Isto mesmo. Podemos estar bem fisicamente e mentalmente estarmos fechados num sofrimento. A prova maior do amor de Deus para com a humanidade está no fato de que ele enviou seu filho unigênito para sofrer pelo pecado original de que somos herdeiros. Quando lemos: “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu filho unigênito, para que todo aquele nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna”. (João 3.16) Não podemos pensar que a vida eterna seja uma extensão desta vida terrena que é de certa forma revestida de uma miserabilidade em vários sentidos. Esta vida eterna de que fala a Bíblia, foi dada por Cristo e ainda pode ser dada para aqueles que o aceitam, como garantia de que viverão para sempre. Esta vida terrena, embora seja uma ponte para a eternidade, não precisa ser vivida com sofrimentos mentais que diminuem a nossa qualidade de vida.


            Lamentavelmente, algumas igrejas com pregações deturpadas da Palavra de Deus, inculcam na mente de seus fiéis que sofrer é pecado. Ser crente não significa ser isento do sofrimento, mas significa que podemos trabalhar com Cristo e em Cristo, para que a nossa travessia no mar revolto se dê com mais tranqüilidade. Existe um ditado entre os homens acostumados ao mar que “mar calmo não faz bom marinheiro”. Podemos aplicar este ditado na vida do crente, “luta fortifica o crente”.
            Enquanto aguardamos a vida futura, podemos levar uma vida com qualidade em Cristo, ao confiarmos nele como Pastor legítimo de nossas vidas. Assim acontecendo enfrentaremos as intempéries da vida com serenidade necessária.  Devemos confrontar os sentimentos que perturbam a nossa mente com a leitura da Bíblia como um todo e em especial de algumas passagens.

Vejamos:

      1)      COMBATENDO O SENTIMENTO DO MEDO.
Uma leitura do Salmo 27 nos mostra que Deus é ajuda no presente e esperança verdadeira para o futuro. O remédio, o antídoto que combate e vence o medo e a solidão é a confiança absoluta em Deus. O medo se não tratado constituir-se à numa prisão, numa sombra que nos envolve, numa escuridão que nos amedronta e por vezes até paralisa. Existem medos diversos: Doenças, de dirigir, de ser rejeitado, das incertezas. Contra esta escuridão, nós acendemos a luz do Senhor Jesus.
“O Senhor é a minha luz e a minha salvação; a quem temerei? O Senhor é a força da minha vida; de quem me recearei?” (Salmo 27.1) O salmo 91 também é uma luz que deve ser acesa em nossa mente.  Assim como as luzes da casa são acesas toda noite e afastam a escuridão, assim deve ser a leitura da Bíblia e da Oração. A respeito do Salmo 91, leia aqui no Blog. Um estudo sobre o Salmo 91: A misericórdia de Deus.. Você pode ler também: Isaías 41.5-13; Marcos 4. 35-41; Hebreus 13. 5-6 e 1 João 4-13-18.  As cartas de João são uma ótima leitura para pessoas que estão iniciando na leitura da Bíblia. São pequenas e inspiradoras.

     2)      COMBATENDO O MEDO ESPECÍFICO DA MORTE.
O salmo 23 (um dos mais conhecidos) é uma ótima leitura para nos mostrar sobre o Amor de Deus. Vemos muitas vezes Bíblias abertas neste salmo com as páginas empoeiradas, sem que a nossa mente sequer se lembre dele. Habitua-se a passar defronte aquele enfeite. A leitura deve ser antecedida e seguida de oração para que o Espírito Santo nos leve a perceber o que fato nos fala o salmo 23. Um exemplo é o versículo 4. Ele não fala que vale é da morte, e sim, da sombra da morte. A morte lança uma sombra de medo sobre nós, por causa da nossa impotência diante dela. Esta impotência contudo, é vencida pela Fé, pela confiança e pela esperança depositadas em Cristo que ressuscitou e venceu a morte. A única pessoa que pode nos guiar e caminhar conosco pelo vale das sombras é Cristo, a luz que dissipa as trevas. Outras leituras indicadas: Salmo 63.1-8; João 6.35-40; Romanos 8.18-39; 1 Coríntios 15.35-57; 2 Coríntios 5.1-10; 2 Timóteo 1.8-10. Tecemos considerações especiais sobre a leitura de Romanos que trata da nova vida debaixo da graça e conforme o espírito de santidade e adoção. Os versículos 18 ao 39 de Romanos 8 trata justamente das primícias do Espírito, da Esperança, da Intercessão e da Eleição. “Se Deus é por nós, quem será contra nós?” (Rm 8.31).  Mais do que uma explicação teológica, o que o apóstolo Paulo nos deixou foi uma epístola que trata de conforto e confiança.  Sabemos que esta carta é dirigida para além da igreja de Roma, ela foi escrita para os crentes de todas as épocas.

     3)      COMBATENDO A IRA.
A raiva e a ira é algo que machuca tanto aos outros quanto a nós mesmos. Quantas vezes uma resposta irada acaba com a amizade entre Pais e Filhos, esposos, vizinhos e com a comunhão da igreja. Para estes momentos (Não é proibido sentir raiva) o que fazemos com a raiva é que é importante. Não podemos nos esquecer que quando o ônibus arranca quando estávamos tão perto da porta que dá até para ver o sorriso do motorista, nos afeta tanto quanto a qualquer outra pessoa. O que nos diferencia enquanto Cristãos, é a nossa reação diante da adversidade e da dificuldade. Neste exemplo, vejamos: “A resposta branda desvia o furor, mas a palavra branda suscita a ira.” (Provérbios 15.1) Imagine uma discussão realizada em sussurros. Quando somos confrontados por alguém que fala de forma suave e serena, tendemos a responder também de forma suave serena. O oposto acontece, palavras gritadas atraem gritos. Vejam também: Romanos 12. 17-21; Mateus 5. 21-24; Efésios 4. 26 -32; Tiago 1. 19-21.

    4)      COMBATENDO A FRUSTRAÇÃO, A ANSIEDADE, A DEPRESSÃO E O DESÂNIMO.
Estes sentimentos que nos confrontam e que alguns crentes insistem dizer que é pecado, é o que nos coloca em um estado letárgico. Precisamos tomar decisões, resolver problemas, buscar soluções e, no entanto, o sofá nos parece o companheiro mais agradável do mundo, melhor do que ele somente o escuro do quarto, e daí? Daí que a Palavra de Deus pode funcionar como um impulsionador para sairmos destas confusões mentais. Não me posiciono contrário a busca por ajuda médica ou psicológica. Posiciono-me contra a não fazermos nada. A Bíblia nos mostra no Salmo 16, que Deus é nosso guardião. “ Guarda-me, ó Deus, porque em ti confio.” (Sl 16.1)  A Palavra de Deus é mais pura que a Prata e que o Ouro. E podemos recorrer a ela. Quando oramos falamos com Deus e quando lemos a Bíblia Ele fala conosco. Sente que está ficando deprimido: Oração e Leitura da Bíblia. Salmo 16; 43; 130. Isaías 61. 1-4; Jeremias 15.10-21 (Quanta vida atribulada teve este profeta). Lamentações 3. 55-57; João 3. 14-17; Efésios 3.14-21. Contra o desânimo: Salmo 34; Isaías 12.1-6; Romanos 15.13. O apóstolo Paulo disse: “Ora, o Deus de esperança vos encha de todo gozo e paz em crença, para que abundeis em esperança pela virtude do Espírito Santo.” E ainda: Filipenses 4.10-13; Colossenses 1.9-14 e Hebreus 6.9-12
Não leia como um mantra ou uma simples recitação. Leia com Oração e peça ao Espírito Santo que ilumine a leitura e lance luz onde há trevas. Mas também entre em ação. Acorde pela manhã e procure ver o que de bom te reserva aquele dia. Acorde mais cedo para ler a Bíblia. Habitue-se a ter uma Bíblia em sua cabeceira. No rádio do carro. No celular ou tablet. Em MP 3 para ouvir no metrô, ônibus. A ação é que coloca fim a estes sentimentos confrontantes e conflitantes. E, sobretudo lembre-se de que há problemas infinitamente maiores do que o seu. Lembro-me de uma história que um homem estava chateado por não ter sapatos, até encontrar um que não tinha pés.
Você pode ajudar a evangelizar eletronicamente compartilhando os artigos do Blog por e-mail. Ou copiando o link e colando em suas redes sociais.
A Paz de Cristo seja abundante em sua vida!




[1] Servo de Deus. Congrega na Assembleia de Deus Missões na cidade de São João Del-Rei/MG. Graduado em Filosofia pela UFSJ.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com Responsabilidade. Lembre-se da máxima, o nosso direito termina onde começa o direito do outro. Além de tudo, mesmo que divergentes em opiniões, somos Cristãos.