quarta-feira, 21 de outubro de 2015

O DESAFIO DO MINISTÉRIO DE JOVENS: REFLEXÕES NECESSÁRIAS





O DESAFIO DO MINISTÉRIO DE JOVENS: REFLEXÕES NECESSÁRIAS.
Jonas Dias de Souza[1]

Quando um leitor entra em contato, o coração do blogueiro se alegra. Sabemos que Deus se encarrega de velar e zelar sobre sua palavra, e quando ele permite que nossos escritos cristãos ultrapassem fronteiras e atinjam outros continentes, devemos Dar Graças.
            Esta introdução foi para informar que recebi um contato de Angola, onde um líder de Jovens pede idéias para melhorar seu ministério. Uma série de reflexões povoa a mente. O que escrever? Como falar de um ministério desafiador? Como crente sabemos que os Jovens são o nosso futuro enquanto igreja.
Comecei lembrando de quando era Chefe de Escoteiros. Uma idade muito difícil de lidar é aquela que a Tropa está saindo da adolescência e entrando na juventude. Não há (penso eu) uma idade específica para isto. Vivenciamos realidades diferentes, eu não conheço a realidade de Angola, e até mesmo no Brasil temos diferenças regionais.  Mas se tem uma pessoa que sabe de todas as coisas é o Espírito Santo. Portanto a primeira dica é ORAR  para que Ele guie as tarefas ministeriais com qualquer idade. Contudo, Orar implica em Ação. OraÇÃO. Ao tempo em que oramos procuramos estudar a realidade local.
REFLEXÃO NECESSÁRIA 1: A BÍBLIA DEVE SER O GUIA DO JOVEM.

A Bíblia deve ser o principal guia do jovem. Por mais que existam boas literaturas, a Bíblia deve ocupar na vida do jovem (enquanto Palavra de Deus) o primeiríssimo lugar. Neste sentido, temos o ensino de Mateus, “Mas buscai primeiro o Reino de Deus, e a sua justiça, e todas essas coisas vos serão acrescentadas.” (Mt 6.33)
Devemos alertar para o fato de que a Bíblia não deve ser utilizada para manter os jovens num cativeiro, mas guiá-los com amor e disciplina, em prol da Evangelização.


REFLEXÃO NECESSÁRIA 2: QUAL A REALIDADE DA IGREJA LOCAL?
Existe um local específico para a reunião de jovens? Se existe, podemos maximizar o uso deste local. Se não existe, podemos reunir debaixo de uma árvore, em uma praça próxima da igreja (Se as autoridades locais assim permitirem) ou na Nave da Igreja em um horário próprio para os Jovens. Não necessariamente todos os dias, mas precisamos deixar que os jovens ocupem os nossos púlpitos com CULTOS DE JOVENS. O desafio em trabalhar com os jovens reside no fato de que são desafiadores por natureza. Está no íntimo do jovem se rebelar contra o momento em que está vivendo, por causa da procura e da construção de sua identidade.  Arrisco até a afirmar que jovem é contra por natureza. Mas ao mesmo tempo ele precisa ser ouvido e precisa de direcionamentos e mais do que tudo de limites. O jovem quer receber limites, ele precisa de alguém que lhe mostre um caminho.  A abertura que o jovem tem para receber influências pode e deve ser utilizada com sabedoria pela liderança ministerial local.
Alerta-se para o fato de que CULTO DE JOVENS não são cultos sem doutrina ou momentos de total descontração. O culto feito por jovens e para jovens é um culto de adoração a Deus, em que a direção da igreja local participa como ajudante, permitindo á juventude da igreja uma participação ativa na direção do trabalho. Entender a realidade local é buscar mudanças qualitativas na vida da juventude cristã através do Evangelho. O Jovem pode e deve participar da vida da igreja, não como mero espectador, mas como futuro líder e futura igreja. Sabemos de antemão que nem todos seremos líderes. Mas podemos atuar como apoio ao líder, um exemplo bíblico, Arão e Hur, auxiliando a Moisés na batalha contra os Amalequitas. (Cf Ex 17).
REFLEXÃO NECESSÁRIA 3:  COMO OS JOVENS PODEM AUXILIAR NO MINISTÉRIO DA IGREJA LOCAL?
Erra quem acredita que os jovens devem ser somente audiência na igreja.  Jovens devem trabalhar ativamente para a expansão do Evangelho e pregação do Reino de Deus. E, além disto, manter a mente ocupada na realização de trabalhos sociais que é uma das funções da igreja. O Novo Testamento traz um exemplo de um jovem que teve grande participação no ministério Paulino. (Cf 1 Timóteo)
Em quais atividades os Jovens podem participar na Igreja? Preparando um Canto (hino) para as ocasiões especiais e também nas reuniões ordinárias da igreja. A título de exemplo, o nosso Pastor, sempre abre a oportunidade para  que o grupo de Jovens louve a Deus nos cultos de adoração. Realizar um encontro semanal de oração para que os Jovens cuidem de sua vida espiritual e ore em intercessão pela igreja. Mas, os jovens podem e devem atuar na comunidade. Numa visita aos enfermos e idosos os jovens podem ter contato com a realidade da vida. Tanto aos crentes quanto aos asilos e albergues. Com a promoção de atividades que valorizem a pessoa humana e melhore sua qualidade de vida, e ao mesmo tempo mude a sociedade que o circunda.
Ex: Momento da Beleza (Num asilo ou orfanato os Jovens podem realizar momentos de ensino com vistas a melhorar a qualidade de vida dos internos e ao mesmo tempo ministrar a Palavra de Deus). Sabemos que existe um público carente nas periferias das cidades, e que necessitam de ouvir as Boas Novas do evangelho.

No campo espiritual, o jovem é constantemente alvo de ataques do mundo. Corromper os jovens é uma tentativa de destruir a igreja. Por isto os Jovens devem ser alvo de oração constantes da igreja, mas também devem ser ensinados a se protegerem com as armas do Cristão. (Cf Efésios 6)

Citamos o Livro Primícias do meu Jardim,  da autora Eliúde Marques: “Vem mocidade, olha os campos de batalha em que desolação está. Os esquadrões do inimigo enfurecidos sustêm a guerra contra a paz, pleiteiam contra o povo de Deus, derrubam a fé de muitos fracos, empunham suas lanças contra a Palavra do Senhor. Que vamos fazer? Que vamos buscar? Com quem vamos lutar? Vem, mocidade, tu que és o jardim do Senhor, "olhai os lírios dos campos", quanta simplicidade há em suas pétalas. Vê que seu perfume é suave e agrada ao Jardineiro. Somos do Senhor as flores de esperança, pois a flor da esperança desabrocha no jardim da juventude. Também somos soldados e precisamos lutar, buscando reforço no Quartel General e confiantes no Comandante que vai na nossa frente, sigamos para a luta.”



REFLEXÃO NECESSÁRIA 4:  A IGREJA NÃO DEVE ABRIR MÃO DOS PRINCÍPIOS DOUTRINÁRIOS PARA REALIZAR UMA PSEUDO ATRAÇÃO DOS JOVENS.
Não podemos abrir mão dos princípios doutrinários cristãos para encher a igreja de jovens. Esta onda de “baladas gospel”, “forró gospel” e “outras atrações jovens gospel” são para se adequar ao mundo. A igreja não pode ser invadida pelo mundo com pretexto de agradar a juventude. Jovem precisa de alimento espiritual, de culto de doutrina, de oração. Mas nada impede que tais atividades sejam realizadas numa linguagem de fácil entendimento para o Jovem. Há algumas décadas o jovem que se atrevesse a ir para igreja trajando uma calça jeans seria taxado de mundano e indisciplinado. O que tínhamos eram crianças e jovens revoltadas. De terno e gravata, mas revoltadas e na primeira oportunidade se desviavam.
As atividades embora doutrinárias, devem se adequar á realidade da juventude. Neste contexto, Peças Teatrais, Jograis, Concursos Bíblicos, Gincanas devem ser utilizadas para despertar o potencial da juventude. Jovens devem receber estudos bíblicos sérios e dentro da doutrina cristã.
REFLEXÃO NECESSÁRIA 5: QUAL A CAPACIDADE DO LÍDER DE JOVENS?
O líder de Jovens deve ser alguém de total confiança do Ministério. Alguém voltado para a Oração e Estudo da Palavra, ao mesmo tempo deve ser capaz de liderar pelo exemplo e compreender a realidade da juventude. Um erro primordial é colocar jovens para liderar jovens. O líder de jovem deve se capacitar sempre e sempre. Esta capacitação pode ser através da leitura, participação em cursos e seminários, nivelamentos e atualizações.
Uma capacidade que deve ser trabalhada pelo líder jovens é a  CAPACIDADE DE DIALOGAR. Mais do que qualquer ministério, o ministério de trabalho com os jovens deve ser permeado por um diálogo.
REFLEXÃO NECESSÁRIA 6: COMO ESTÁ O SUPORTE DIDÁTICO DO LÍDER DE JOVENS?
            O líder de Jovens deve ter um arsenal de idéias ao seu dispor.  Desde anotações pessoais de atividades, passando pelos de teatro cristão e outras atividades. Hoje com a facilidade de consultas, existem muitos livros a disposição da liderança juvenil. Planejar atividades é extremamente necessário. O jovem sente quando a atividade é realizada de última hora, sem planejamento, para “tapar buraco”, ou até mesmo de má vontade. Se o líder tem dificuldades em manter uma biblioteca particular, a igreja deve manter um acervo disponível para sua liderança. Obras de pedagogia, de psicologia e teológicas devem formar a biblioteca da igreja local.  Os jovens podem ser envolvidos nesta tarefa de manutenção e cuidado da Biblioteca.
REFLEXÃO NECESSÁRIA 7: JOVENS DEVEM TER UMA CLASSE ESPECÍFICA.
As escolas bíblicas devem ter uma classe específica para jovens, com material didático destinado aos jovens e que utilizem uma linguagem, e trate de assuntos compatíveis com a juventude. Não dá certo misturar jovens com outras classes. Se forem colocados com adolescentes, sentir-se ão tratados como crianças. Colocá-los junto aos adultos desencadeará uma competição velada e desinteresse.

LINKS DE SITES ÚTEIS PARA O MINISTÉRIO DE JOVENS:
 Listamos abaixo alguns sites de muita utilidade para aqueles que trabalham com o Ministério de Jovens e com a Igreja adulta também:










[1] Servo de Deus. Congrega na Assembleia de Deus Missões na cidade de São João del-Rei. Graduado em Filosofia pela UFSJ (Universidade Federal de São João del-Rei). Estudante de Teologia da EETAD.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com Responsabilidade. Lembre-se da máxima, o nosso direito termina onde começa o direito do outro. Além de tudo, mesmo que divergentes em opiniões, somos Cristãos.