sábado, 11 de abril de 2015

Resposta ao Leitor: Como Fazer um esboço sobre a Amizade.








A Paz do Senhor! Gostaria que me ajudassem a formular um estudo sobre amizade. Tenho muita dificuldade em fazer esboço, gostaria de aprender. Podem me ajudar?  Atenciosamente,


Resposta ao Leitor: Como Fazer um esboço sobre a Amizade.
Jonas Dias de Souza[1]
A importância do contato com o leitor reside no fato de que recebemos idéias e trabalhamos temas que seja de interesse daqueles que acompanham o Blog. Isso posto, faremos um breve estudo sobre como FAZER UM ESBOÇO SOBRE A AMIZADE.
O princípio que deve nortear um esboço Bíblico é a Oração. Em seguida qualquer que seja o Tema de sua pregação, ela deve ter Cristo como o Centro, ou seja, toda pregação de impacto é Cristocêntrica. Não podemos pretender explanar a Palavra de Deus, sem que
peçamos sua direção sobre o assunto e sem que falemos do Amor dele por nós, demonstrado através de Cristo. Assim como inspirou os escritores da Bíblia ao longo dos séculos, podemos receber inspiração do Espírito Santo. Mas temos também que utilizar os meios que Ele disponibiliza para trabalharmos. Fazer um esboço e pregar é um importante trabalho para a Obra de Deus. Ao falarmos em trabalho pressupõe o uso de ferramentas. A principal ferramenta que utilizaremos é o conhecimento da Língua Pátria. Sem um conhecimento de Português não poderemos realizar um esboço a contento.  A principal ferramenta é sem dúvida alguma a BÍBLIA SAGRADA. Ela é imprescindível para pregarmos. Mas manejar bem a Palavra pode ser feito com o auxílio de outras ferramentas. Que chamaremos de Bibliografia. Consideramos essencial uma PEQUENA GRAMÁTICA E UM DICIONÁRIO BÁSICO. Não precisamos decorar regras de sintaxe e concordâncias, mas temos que ter um instrumento de consulta que possa sanar as nossas dúvidas. Além das conjugações verbais.
Outra importante ferramenta e muito pouco utilizada é uma CONCORDÂNCIA BÍBLICA  ou  VERSICULÁRIO que combine com a versão bíblica que está utilizando. Nesta obra, poderemos buscar temas correlatos dentro de um tema principal. Devemos lembrar que não podemos trabalhar textos isolados da Bíblia. Se tivermos a oportunidade de lançarmos mão de um  DICIONÁRIO BÍBLICO,  temos que fazê-lo devido à sua singularidade.
Existem inúmeras outras ferramentas e o essencial é que estejam à mão. Quando temos que parar o raciocínio para buscar um livro em outro cômodo (por exemplo) perde-se o que popularmente é chamado de “fio da meada”. Uma boa afinidade com a leitura não pode ser negligenciada. Um esboço é somente a armação do edifício. Um esboço é somente um esqueleto. Preencher os espaços em branco, colocar carne no esqueleto, músculos e ossos é feito à base de leitura. Por leitura não podemos negligenciar as boas obras existentes na língua materna.
Vejamos então um esboço sobre a amizade:
Realizamos algumas perguntas: Quem? O quê? Como? Onde? Por quê? E existe tema relacionado? (E agora este por que é junto ou separado?) Consulte na Gramática. Qual tempo será disponibilizado?
Quem?  Como convidado a pregar na Congregação do Bairro.
O quê? Sobre a Amizade
Como? Com microfone, com Data Show, somente a voz. (Pode parecer descartável estes questionamentos, mas se você irá usar um instrumento de Tecnologia, você pode aprofundar o tema, colocando mais elementos no esqueleto do esboço)
Por quê? Aniversário do Círculo de Oração. Passagem de Aniversário do Pastor, e outros.
Existe Tema relacionado? Amizade se relaciona com amigo, com fraternidade, com ajuda mútua e com uma série de Temas.
Qual o tempo? 1 hora; 30 minutos, etc.
Ao procurarmos a palavra amizade na CONCORDÂNCIA BÍBLIA ABREVIADA ela nos trás a passagem de Jó 29.4. Como eu tenho uma Concordância baseada na ECA (Edição Contemporânea de Almeida) tenho que lembrar que em outra versão pode haver outra palavra, mas que tenha o mesmo sentido.
Por exemplo:
“como era nos dias da minha mocidade, quando o segredo de Deus estava sobre a minha tenda” (Jó 29.4) na Versão Almeida Revista e Corrigida (ARC), Edição de 1995. Mas sabemos que AMIZADE implica em compartilhar SEGREDOS.
“como fui nos dias do meu vigor, quando a amizade de Deus estava sobre a minha tenda;”  Jó 29.4 na Versão Almeida Revista e Atualizada (ARA).
Quando procuramos o contexto desta passagem vemos que Jó estava se lembrando dos dias passados que eram felizes. Sabemos que não foi o caso de Jó, mas aquele que abandona a amizade de Cristo se torna infeliz.
A  palavra amigo aparece mais vezes na Concordância do que a palavra amizade. (Ex 33.11; 2 Sm 15.37; Jó 2.11; 6.27; 16.20; 19.19; 42.10; Sl 35.14. 38.11, 41.9, 55.13, 88.18...) E inúmeras outras. 
Temos que abordar o aspecto positivo e também o aspecto negativo do Tema amizade. Há amigos e há “amigos”. Há amigos que perseveram ao nosso lado como Lucas ficou ao lado de Paulo, e há aqueles que nos abandonam como Demas abandonou a Paulo. Cristo nunca nos abandona, é sempre nós que desviamos dele.
Ao vermos o significado da Palavra Amizade no Dicionário:[2]
1       sentimento de grande afeição, simpatia, apreço entre pessoas ou entidades
Exs.: sentia-se feliz com a a. do seu mestre
 não há grande a. entre os clubes da cidade
2       Derivação: por metonímia.
quem é amigo, companheiro, camarada
Ex.: é uma de suas a. fiéis
3       relacionamento social (mais us. no pl.)
Ex.: faz amizades facilmente
4       concordância de sentimentos ou posição a respeito de algum fato; acordo, pacto, aliança
Ex.: tratado de a.
5       apego de alguns animais ao homem
Ex.: cães demonstram a. abanando o rabo
6       Uso: informal.
atitude de benevolência
Ex.: tratou o bêbedo com a.
7       Diacronismo: antigo.
estado de concubinato; mancebia
8       Regionalismo: Brasil. Uso: informal.
us. como interlocutório pessoal
Ex.: ei, vá com calma, a.!

Com base nestes significados podemos tirar algumas idéias. Se formos falar para uma platéia de jovens podemos enfatizar o significado de número 1,2 e 4. Para ilustrar poderemos ver a amizade de Davi e Jônatas. Podemos enfatizar a amizade que Cristo demonstrou por nós morrendo na Cruz, uma amizade que vai além das amizades humanas. Uma passagem Bíblica que poderia ser utilizada é 1º Samuel 19 quando Jônatas aplaca o ciúme que seu pai (Saul) tinha de Davi. Faremos então referência à missão intercessora que Jesus realiza entre nós e Deus.

Supondo que abordemos o significado 3 (Significado social da amizade). Lembramos de Sansão e suas andanças no arraial dos Filisteus. As Fraquezas de Sansão o levaram a confiar nas pessoas erradas. Esta relação com as pessoas erradas o fazia ser controlado pela sensualidade, e a usar seus dons de forma imprudente.  

O Significado 4 nos lembra a amizade que existia entre Rute e Noemi. Rute e Noemi possuíam uma amizade que era unida pelo laço da Fé em Deus. Possuíam um forte relacionamento de compromisso mútuo em que uma tentava fazer o que era melhor em prol da outra. Para tornarmos este tema Cristocêntrico, podemos enfatizar que “A presença viva de Deus em uma relação supera as diferenças que poderiam de outra forma criar divisão e desarmonia”.  A história de Rute e Noemi é adequada para uma preleção a um grupo de Senhoras e Jovens Mulheres. Ambas terão que ocupar papéis ora de Rute (Nora), ora de Sogra (Noemi). Era uma amizade de dependência, mas que respeitava a liberdade individual.

Em todos os significados vemos que temos que utilizar a Bíblia como Base e aplicarmos o nosso conhecimento Bíblico. Portanto, quanto mais conhecemos a Bíblia, mais teremos à disposição um arsenal para criarmos um esboço.

O significado 5 embora pareça difícil, pode também ser aplicado. Balaão não mostrou amizade pelo seu animal.

“E Balaão disse à jumenta: Porque zombaste de mim; tomara que tivera eu uma espada na mão, porque agora te mataria. E a jumenta disse a Balaão: Por ventura, não sou a tua jumenta, em que cavalgaste desde o tempo que eu fui tua até hoje? Costumei eu alguma vez fazer assim contigo? E ele respondeu: Não.” (Números 22.29-30)

Vemos que cada significado pode ser aplicado em separado ou conjuntamente. O significado 6 nos remete à atitude do Samaritano em relação ao homem que estava caído no caminho.  (Veja Lucas 10. 25-37)
O Significado de Amizade no Dicionário Vine:  “AMIZADE: philia , cognato de philos, “amigo” (veja AMIGO), e traduzido em Tg 4.4 por “a amizade (do mundo)”. Envolve “a ideia de amar como também de ser amado” (Mayor); cf. o verbo em Jo 15.19”.  Temos aqui uma outra sugestão que a passagem ensinada em Tiago nos mostra, que o perigo de sermos amigos do mundo. “Adúlteros e adúlteras, não sabeis vós que a amizade do mundo é inimizade contra Deus? Portanto, qualquer que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus.” (Tiago 4.4)
Embora tenhamos visto vários exemplos de amizade, faremos a citação do verbete Amizade, segundo o Dicionário Bíblico Wycliffe, para mostrarmos a importância da ferramenta adequada na criação de um esboço:
AMIGO, AMIZADE Duas palavras do AT, a heb. rea‘ (e seus derivativos), “amigo”, “vizinho”, “companheiro”; e ’oheb (particípio de ’ahub, “amar”), “amante”, “amigo querido”; e duas palavras do NT, a gr. hetairos, “companheiro", “vizinho”, amigo”; e philos, “amigo querido”, referem-se a companheiros e amigos íntimos. Dessa forma, tanto o AT como o NT tem palavras tanto para um simples amigo, como para um amigo profundamente afeiçoado. A Bíblia fala de dois tipos de amizade: (1) entre um homem e Deus, como no caso de Abraão (2 Cr 20.7; Is 41.8; Tg 2.23) e Moisés (Ex 33.11); (2) entre um homem e outro homem, como a amizade entre Davi e Husai (2 Sm 15,37; 16.16), entre Elias e Eliseu (2 Rs 2), e entre Davi e Jonatas, que e o caso mais famoso de amizade nas Escrituras, no qual havia um amor que era "mais maravilhoso... do que o amor das mulheres” (1 Sm 18.1; 2 Sm 1.26). Ha um exemplo extraordinário de amizade entre mulheres, isto e, a amizade de Rute com a sua sogra Noemi (Rt 1.16-18). Salomão falou muitas palavras de sabedoria sobre a amizade, tais como: “Em todo o tempo ama o amigo” (Pv 17.17); “Fieis são as férias feitas pelo que ama" (Pv 27.6); “há amigo mais chegado do que um irmão” (Pv 18.24); e “Não acompanhes o iracundo” (Pv 22.24). O relacionamento experimentado por Cristo e os doze discípulos desenvolveu-se a partir do relacionamento que existe entre o mestre e o aprendiz, daquele que existe entre o Senhor e o servo (Jo 13.13), e daquele que existe entre amigo e amigo (Jo 15.13-15). Judas, chamado de “meu próprio amigo íntimo, em quem eu tanto confiava” (Sl 41.9), e um exemplo terrível de um amigo infiel (Mt 26.14-16).





O ESBOÇO NA PRÁTICA:
            Tema: Amizade
            Título: Seja amigo de Cristo e não do Mundo.
            Passagem Bíblica: Tg 4.4
1)      Introdução: Após a Oração e da Leitura Bíblica. Descrever o significado de amizade e ilustramos com aquelas passagens correlatas que mais se igualem ao assunto. Por exemplo, a amizade com o mundo implica em deixar a amizade de Deus. A amizade ao pecado nos separa de Deus.
2)      Desenvolvimento:
2.1)  A amizade entre o Homem e outro homem.
2.2)  A amizade entre dois homens Cristãos
2.3)           A amizade entre o Cristão e o não Cristão. Quem deve ser influência (O Cristão deve ser Sal da Terra e Luz do Mundo)
2.4)           A amizade entre o Homem e Deus.
2.5)           A amizade de Abraão e Deus.
2.6)            A amizade entre Moisés e Deus.

3)      CONCLUSÃO
Qual amizade escolheremos? Qual será o nosso espelho, o nosso exemplo de amizade? Como poderemos nos tornar amigos de Deus?


            Fazer um esboço, conforme dissemos é preparar o alicerce no qual construiremos o nosso Sermão.  O esboço deve levar em conta a ocasião, o local, o público, as ferramentas tecnológicas que teremos disponíveis, o tempo que será destinado à nossa pregação, entre outros. O mais importante é que coloquemos Cristo como Pedra Principal de nossa pregação e ao final realizarmos o convite para que as pessoas se rendam a Deus. Aceite a Cristo e mude sua vida pela conversão.
            O alicerce suportará uma pequena casa ou um pequeno edifício, mas deve ser sempre para a Honra e Glória de Deus. Contudo, podemos e devemos utilizar as ferramentas que Deus colocou á nossa disposição. Devemos ter uma Pequena Biblioteca seja física ou virtual que nos apóie na construção de nossas prédicas. A participação nos Cultos de Doutrina e na Escola Bíblica Dominical é fundamental para crescermos como escritores e preletores da Palavra. Por fim não credite à sua memória o trabalho de carregar toda a prédica. Anote, guarde, construa seu arquivo em cadernos.  E exercite na criação de esboços e pregações, mesmo que não tenha que utilizá-lo de imediato, a oportunidade surgirá, senão para você, para outros.

            BIBLIOGRAFIA.

[Online] // Dicionário on line de Português. - 2 de Setembro de 2014. - http://www.dicio.com.br/areopago_2/ .
Concordância Bíblica Abreviada [Livro]. - São Paulo : Vida, 2006.
CPAD Bíblia de Estudo Aplicação Pessoal [Livro]. - São Paulo : [s.n.], 2004.
Pfeiffer Charles F. Dicionário Bíblico Wycliffe [Livro]. - [s.l.] : CPAD.
Vine W.E., Unger Merryl F. e JR. William White Dicionário Vine [Livro]. - [s.l.] : CPAD.







[1] Servo de Deus. Congrega na Assembleia de Deus Missões na cidade de São João del-Rei/MG. Pós Graduando em Ciências da Religião pela UCAM. Graduado em Filosofia pela UFSJ. Estudante de Teologia da EETAD.
[2] Dicionário eletrônico Houaiss

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com Responsabilidade. Lembre-se da máxima, o nosso direito termina onde começa o direito do outro. Além de tudo, mesmo que divergentes em opiniões, somos Cristãos.