terça-feira, 7 de outubro de 2014

A IGREJA UNIVERSAL








A IGREJA UNIVERSAL.
Jonas Dias de Souza1

Temos visto constantemente em mídias alternativas, a perseguição da qual tem sido alvo os crentes espalhados pelo mundo. Esta batalha do Príncipe deste Mundo contra a Igreja do Senhor não é novidade.
Desde o início, a igreja faz parte do plano de Deus. Antes mesmo de fundar o mundo, Deus já sabia a posição e a função que a igreja exerceria. “Assim como nos escolheu, nele, antes da fundação do mundo, para sermos santos e irrepreensíveis perante ele; e em amor.” (Efésios 1:4)(ARA)2
Nunca foi o destino da igreja ter em sua composição somente judeus. A vontade soberana de Deus é que a igreja seja formada por todos os povos, tribos, línguas e nações.
Gentios e Judeus foram unidos pela Cruz de jesus Cristo.
“Portanto, lembrai-vos de que, outrora, vós, gentios na carne, chamados incircuncisão por aqueles que se intitulam circuncisos, na carne, por mãos humanas, naquele tempo, estáveis sem Cristo, separados da comunidade de Israel e estranhos às alianças da promessa, não tendo esperança e sem Deus no mundo.
Mas, agora, em Cristo Jesus, vós, que antes estáveis longe, fostes aproximados pelo sangue de Cristo. Porque ele é a nossa paz, o qual de ambos fez um; e tendo derribado a parede da separação que estava no meio, a inimizade, aboliu, na sua carne, a lei dos mandamentos na forma de ordenanças, para que dos dois criasse, em si mesmo, um novo homem, fazendo a paz, e reconciliasse ambos em um só corpo com Deus, por intermédio da cruz, destruindo por ela a inimizade.
E vindo evangelizou paz a vós outros que estáveis longe e paz também aos que estavam perto; porque por ele, amos temos acesso ao Pai em um Espírito.” (Efésios 2: 11-18)(ARA)
Este mistério foi revelado ao apóstolo dos gentios (São Paulo). Por sua vez, Paulo deixou esta revelação ensinada na epístola destinada aos Efésios. Quando lemos as cartas paulinas, vemos que Efésios não é a carta mais longa, contudo, é tida como a mais profunda de suas epístolas. A intenção de Paulo era mostrar aos crentes de sua época, assim como, aos crentes contemporâneos, que devemos viver com dignidade a nossa posição de Corpo de Cristo.
Sujeitando-vos aos outros no temor de Cristo” (Efésios 3:21)(ARA)
É este o tema de Efésios: A igreja, o corpo de Cristo. Paulo ensina através de Efésios, sobre a vocação e as bençãos de sermos crentes. Nos perguntamos sobre esta carta da prisão, onde está sua maravilha? A resposta está no retrato que ela faz do alcance universal da igreja, e do valor que ela possui no plano divino. E mostra ainda, a posição do crente no corpo de Cristo. Estudiosos dividem a epístola em duas partes: A chamada da igreja e a conduta da igreja.
Nós, crentes em Cristo, partícipes da igreja universal, possuímos uma vocação cujo caminhar inicia-se na assembleia local. Paira no ar uma tristeza enorme, ao sabermos que há crentes que se eximem da congregação e a si denominam desigrejados.
Na igreja local, é que exercemos as ações que estimulam a assembleia a caminhar. Ao incentivarmos nossos irmãos (com os nossos dons), somos também beneficiados. Colhemos bençãos, no lar, no trabalho, e na nossa vida particular.
Paulo avisou que o mundo é o maior inimigo da igreja. Por mundo, entendemos o caminhar sem Deus. São contrários. A ameaça ao andar espiritual, e uma ferrenha oposição ao crente e à igreja vem do mundo sem Deus.
O exemplo desta oposição temos na oposição encontrada por Paulo em Éfeso.
Vejamos:
Éfeso situava-se na entrada da Ásia, e era uma das mais importantes rotas comerciais. Possuía uma localização geográfica que permitiu ao Evangelho alcançar Judeus e Gregos por toda Ásia. Contudo, era uma cidade idólatra, um santuário dedicado a deusa Diana ou a Artemis dos Gregos. Este local de romaria, era sustentado pelo comércio que girava em torno do templo de Diana e seus objetos de adoração. A oposição dos adoradores de Diana (mundo sem Deus) ameaçou o andar espiritual da nova igreja.
Lembremos que Diana era considerada a deusa mãe da fertilidade da Ásia menor. Por isto em Éfeso um tal Demétrio fez um tumulto por causa do Evangelismo de Paulo. (cf At19: 23-30)
A oposição aos crentes, não visa derrubar templos/edifícios, posto que a igreja não se constitui disto, e sim, “um corpo” de crentes no qual habita o Espírito Santo.
Portanto pense como igreja universal. Lembre-se que para nos reunirmos hoje, nós que somos a igreja gentílica, devemos ao Sangue de Cristo que rompeu o véu que separava Judeus de gentios. Lembre-se que em muitos lugares, irmãos estão sendo mortos. Cristãos estão impedidos de ler a Bíblia. De reunir-se. Por isto devemos orar pela Igreja Universal.

BIBLIOGRAFIA

Gibbs, Carl Boyd. As Epístolas Paulinas II. Efésios a Filemom: a vida cristã na prática. 1ª ed. Campinas, SP, EETAD, 2007, 200 pp.
Bíblia Shedd. 2ª ed Revista e Atalizada. São Paulo: Vida Nova; Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil.
1Servo de Deus. Congrega na Assembleia de Deus Missões na cidade de São João del-Rei/MG. Graduado em Filosofia pela UFSJ. Estudante de Teologia da EETAD.
2Almeida Revista e Atualizada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com Responsabilidade. Lembre-se da máxima, o nosso direito termina onde começa o direito do outro. Além de tudo, mesmo que divergentes em opiniões, somos Cristãos.