terça-feira, 28 de outubro de 2014

Divulgador da Palavra Responde: Sobre a freqüência da Santa Ceia ou Ceia do Senhor



Divulgador da Palavra Responde: Sobre a freqüência da Santa Ceia ou Ceia do Senhor.
Jonas Dias de Souza[1]
“Sou leitor do seu blog, sou da Igreja Batista novo na fé... Aceitei ser uma nova criatura em abril deste ano...seus estudos me ensinam muito fico grato  Deus por ter essa oportunidade...
Queria se possível me esclarecesse porque a Santa Ceia é celebrada todo mês já que se trata de um memorial da morte de Cristo uma comemoração do aniversário... Vejo muitas criticas a igreja Católica por comemorar sempre que tem missa, não estaríamos cometendo o mesmo erro? Agradeço,”

Objetivando responder ao questionamento de nosso leitor, vamos discorrer sobra a SANTA CEIA  ou  CEIA DO SENHOR. Este assunto é tratado dentro da Eclesiologia.

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

SOBRE MARTINHO LUTERO?






SOBRE MARTINHO LUTERO?
Em outubro comemora-se o dia da REFORMA PROTESTANTE.  Vamos ver um pouco do principal reformador, Lutero.
Nascido em Eisleben, no dia 10 de novembro de 1483, Lutero era um Monge e professor de Teologia. Era da linha Agostiniana, e veio a se transformar na figura central da chamada Reforma  Protestante.  Sua frente de batalha é principalmente é contra os dogmas da Igreja Católica, tendo como epicentro o combate ao comércio de indulgências, ou venda de perdão pelo catolicismo romano. Ou seja, o perdão divino podia ser comprado com moedas, vacas, cabritos, favores aos padres e outras formas menos ortodoxas. Qualquer semelhança com determinadas igrejas brasileiras (que se dizem evangélicas) não é mera coincidência. É somente o diabo repetindo sua estratégia, afinal, terra de Israel abençoada e azeite consagrado no Jordão, são apenas muletas para uma fé fraca e pendente para as heresias.
Lutero, baseou sua apologética (se podemos assim dizer) na Epístola de Paulo aos Romanos. A salvação não pode ser alcançada pelas obras, ou pelos méritos humanos (Graças a Deus!), mas somente pela Fé em Cristo Jesus. O que no latim se chama SOLA FIDE.  Jesus Cristo é o único salvador dos homens e de uma humanidade condenada pelo pecado e é de graça.
Lutero desafiou a pretensa infalibilidade do papa, em termos de doutrina. Para tanto defendeu que apenas as Escrituras são fontes confiáveis da verdade revelada por Deus aos homens. Na expressão latina:  sola scriptura.

Outro ponto defendido por Lutero é sua contraposição ao sistema sacerdotal romano, para ele, todos os cristãos batizados são sacerdotes e santos.
Do pensamento Luterano destacam-se: O sacerdócio universal dos crentes; a justificação pela fé, a autoridade exclusiva da bíblia em questões de fé;  Cristo como Salvador.
Para Lutero a o Estado não devia se submeter à Igreja, pois os reinos de Deus e do mundo, estão sujeitos à vontade divina. Foi um dos que abriram caminho para a Idade Moderna, principalmente por causa de seu pensamento que relacionava profissão ao trabalho.
Obviamente existem pontos equivocados em sua forma de pensar, mas o crédito pelo seu incansável trabalho e principalmente por colocar a Bíblia ao alcance do Povo é incontestável.

“Os mais ricos frutos do trabalho de Lutero em Wartburg, e também o mais importante e útil trabalho de toda sua vida, é a tradução do Novo Testamento. Por que ele trouxe o ensino e o exemplo de Cristo e dos Apóstolos para a mente e o coração dos alemães na vida cotidiana. Foi uma republicação do evangelho. Ele levou a Bíblia ao povo na igreja, na escola e nas casas”[1]





[1] Disponível em: http://pt.wikipedia.org/wiki/B%C3%ADblia_de_Lutero acesso em 27/10/2014

REFORMA PROTESTANTE X DIA DAS BRUXAS: A necessidade urgente do discernimento Cristão.




REFORMA PROTESTANTE  X  DIA DAS BRUXAS: A necessidade urgente do discernimento Cristão.

            Embora haja várias controvérsias sobre datas exatas, é senso comum de que MARTINHO LUTERO,  afixou suas 95 teses no Castelo de WINTTENBERG no dia 31 de Outubro de 1517. Tradicionalmente este mês e este dia era comemorado como o dia da REFORMA PROTESTANTE.  Mas por que usar o verbo no passado? Por causa da batalha que as forças das trevas tem travado contra os cristãos, utilizando da influência sutil para que neste mês seja comemorado o DIA DAS BRUXAS.
            Basta vermos o movimento que se cria em torno desta data, mormente nas escolas primárias e secundárias. Uma aceitação sem discernimento da cultura americana, mas mais do que isto, uma frente de batalha que se apresenta neste continente. Esta guerra se deve em muito a falta de hábito de estudo bíblico, a ausência de doutrinas sadias na igreja que lamentavelmente vem abrindo brechas no muro para que as influências satânicas sejam eficientes no seio de seu rebanho. Seria isto uma ausência de falta de cultura bíblica dos responsáveis pelo Povo de Deus, que pensa ser o rebanho uma fonte de lucros? Ou seria um rebanho preguiçoso que se preocupa somente em receber ensino bíblico em pequenas colheradas aos domingos?
            Fato é que, este evento de singular importância para o Povo cristão está sendo esquecido e deixado de lado. Bruxas e duendes estão tomando o lugar de uma comemoração que deveria ser motivo de festas e debates no meio evangélico.
            Vamos portanto começar por lembrar   as 95 teses e depois ao longo da semana discorrer sobre este alerta para a Igreja, principalmente a Igreja  Cristã Brasileira.

95 TESES:

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

A CONTROVERSA QUESTÃO DO SANGUE ANIMAL COMO ALIMENTO HUMANO NA ATUALIDADE.

A CONTROVERSA QUESTÃO DO SANGUE ANIMAL COMO ALIMENTO HUMANO NA ATUALIDADE.
Jonas Dias de Souza[1]

Fomos argüido quanto a questão do sangue animal enquanto alimento humano e sua relação com doutrinas bíblicas. O fato é que um recém convertido argumentou não haver encontrado sentido nesta proibição, utilizando a premissa de que Cristo aboliu a velha lei, inaugurando uma Nova Aliança.  O assunto é polêmico ao extremo. Pois se trata de um assunto que vem sobrecarregado de uma força cultural enorme. E como sabemos não é fácil dissociar a cultura que vivenciamos desde pequeno de nossa vida Cristã.  A primeira coisa a lembrar, é que a Bíblia é uma unidade, e como tal, não pode haver a análise de textos isolados e fora do contexto. Isto é o que pregadores chamam de “empregar o texto por pretexto”. Ou seja, a utilização de textos isolados da Bíblia propicia a justificativa de doutrinas espúrias e heresias. Fato muito comum nos dias atuais. Outrossim, importante dizer que existem os contextos próximos, que são textos localizados próximos ao que está em estudo, e o contexto remoto, que é um texto localizado páginas a frente ou atrás do texto em estudo. A Bíblia explica  a si mesma. E com a ajuda do Espírito Santo vamos tentar desvendar esta dúvida que paira em muitas mentes sobre consumir

terça-feira, 21 de outubro de 2014

Passando pelo Ribeiro de Cedrom: A importância do Ministério da Oração.



Passando pelo Ribeiro de Cedrom: A importância do Ministério da Oração.
Jonas Dias de Souza[1]
                Desde que me firmei na presença de Cristo e por conseqüência congregado, tenho percebido a pouca presença de crentes nos cultos de oração. Festas e Congressos, e cultos de domingos tem presença garantida, mas reuniões destinadas à oração, são realizadas em sua grande maioria com poucas pessoas e que, via de regra, são as mesmas.
                Eu mesmo por um tempo me afastei dos cultos de oração, portanto, esta reflexão, antes de qualquer pessoa é destinada a mim mesmo. Quando escrevemos, também escrevemos de forma a uma auto exortação.
                Já tivemos oportunidade de falar que a Bíblia é repleta de símbolos que visam a ensinar uma lição de profundidade. O deserto por exemplo, é um símbolo de lutas e provações. Quando deparamos na Bíblia com o deserto, estamos vivenciando uma luta, um embate. Os perigos físicos e espirituais são representados pelo deserto.
O deserto é o equivalente

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

ROTEIRO PARA ENCORAJAMENTO CRISTÃO

ROTEIRO PARA ENCORAJAMENTO CRISTÃO.
Jonas Dias de Souza[1]

            Aceitamos a Jesus Cristo, somos agora reconhecidos em nosso trabalho. Em nossa escola e no nosso bairro como crentes.  E não raras vezes somos procurados para aconselharmos. Isto mesmo. Chega uma pessoa devagar (geralmente do nosso círculo social) e vai devagar abrindo o coração. É quando de repente temos que encorajar aquela pessoa. Pois isto é sinônimo de conselho. Aconselhar, nada mais é do que dar uma dose de ânimo para que a pessoa dê um passo em direção a Deus. Sendo Deus o parâmetro maior de nossas vidas, a ética, a moral e as atitudes corretas, fazem parte de nossas ações cotidianas. Inúmeras vezes, quem busca um encorajamento está diante de algo que já sabe como resolver, mas busca um esclarecimento.
            Por toda a Bíblia vemos ordem de encorajarmos uns aos outros. Há momentos em que seremos nós que precisaremos ser encorajados. Encorajar é incentivar. É dar ânimo. É colocar para a frente. E este colocar para a frente implica em sua maioria em provocar na pessoa a necessidade de aprofundar seu relacionamento com Deus. Mesmo que esta pessoa esteja no meio Cristão. Através de

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Salvação pela Religião ou pela Fé?


Salvação pela Religião ou pela Fé?

Jonas Dias de Souza[1]

Sabemos que Fé e Religião são duas coisas totalmente distintas entre si. Como Cristãos temos sofrido vários ataques.  Se no Brasil podemos gozar de uma liberdade e podermos seguir em paz  o que a sociedade denomina de Religião Evangélica, a mesma sociedade goza de uma liberdade para desferir ataques por vários meios a esta religião. O contrário também é verdade, há ditos evangélicos que desferem ataques às outras religiões. Estes ataques desferidos por evangélicos não é a forma correta de defender a fé. Para isto existe a Apologética que é a Defesa da Fé de uma forma inteligente e respeitosa. Atacar religiões e rituais praticados por outras pessoas que não comungam da mesma fé que a nossa não é uma forma sábia. Quando falamos em defesa Inteligente da Fé, dizemos da necessidade de refutarmos as acusações baseados em afirmações bíblicas, sem apelações, ou ataques à honra.
Por exemplo, basta falarmos que somos crentes,

É POSSÍVEL UMA FILOSOFIA CRISTÃ? (Parte II)




É POSSÍVEL UMA FILOSOFIA CRISTÃ? (Parte II)
Jonas Dias de Souza

Anteriormente vimos que o Apóstolo Paulo debateu com os Gregos realizando uma defesa do Cristianismo.
Defendemos que o que aconteceu foi uma discussão filosófica, porque, entendemos que não havia naquele momento uma Teologia propriamente dita. Falamos da Preguiça Intelectual e da necessidade do homem alcançar uma maioridade em termos de pensamentos.
Seguindo nossa proposta vejamos o que é Teologia.

            O QUE É TEOLOGIA?
                        A Teologia é o ramo do saber que se ocupa do Estudo de Deus. Vamos tratar especificamente da Teologia Cristã, para nos mantermos fiéis a linha Apologética Cristã, que é a proposta do nosso Blog.
            O conceito de Teologia existe desde Os Pré-Socráticos, mas o termo aparece em Platão. Platão interpreta os Mitos, sob uma ótica crítica da Filosofia. Por sua vez Aristóteles, se referia aos poetas Hesíodo e Homero como Teólogos. No alvorecer da Idade Média, o termo passa a fazer parte do vocabulário Cristão como um saber sobre Deus.
            Bem mais tarde, Hegel trata a teologia como

terça-feira, 7 de outubro de 2014

A IGREJA UNIVERSAL








A IGREJA UNIVERSAL.
Jonas Dias de Souza1

Temos visto constantemente em mídias alternativas, a perseguição da qual tem sido alvo os crentes espalhados pelo mundo. Esta batalha do Príncipe deste Mundo contra a Igreja do Senhor não é novidade.
Desde o início, a igreja faz parte do plano de Deus. Antes mesmo de fundar o mundo, Deus já sabia a posição e a função que a igreja exerceria. “Assim como nos escolheu, nele, antes da fundação do mundo, para sermos santos e irrepreensíveis perante ele; e em amor.” (Efésios 1:4)(ARA)2
Nunca foi o destino da igreja ter em sua composição somente judeus. A vontade soberana de Deus é que a igreja seja formada por

sexta-feira, 3 de outubro de 2014

RELIGIÃO OU SEITA? QUAL O CRITÉRIO?




RELIGIÃO OU SEITA? QUAL O CRITÉRIO?
Jonas Dias de Souza[1]
“Se, porém, andarmos na luz, como ele está na luz, mantemos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus, seu filho, nos purifica de todo pecado” (João 1:7)
Um leitor perguntou outro dia, porque algumas denominações chamavam a sua religião de seita. Diante desta questão, veremos a diferença fundamental entre Religião e Seita.
Não é um artigo sectário que busca defender esta ou aquela igreja. Esta ou aquela denominação. Mas uma busca por um  esclarecimento.
O surgimento de heresias no seio do povo cristão, está na vontade permissiva de Deus, como forma de separar o joio do trigo. O apóstolo Paulo escrevendo aos Coríntios mostra que as divisões existem para que os crentes sinceros se manifestem. Lembremos que a palavra sincero, remete-nos para algo que é sem cera, sem maquiagem. “E até importa que haja entre vós heresias, para que os que são sinceros se manifestem entre vós.” (1 Coríntios 11:19)
RELIGIÃO:
 Quando procuramos no léxico o significado de Religião vemos o seguinte:
     1)    Crença na existência de princípio ou poder superior, e, portanto sobrenatural, ao qual se deve respeito e obediência, e do qual  depende o destino do ser humano.
     2)    A postura moral ou do intelecto derivada desta crença.
    3)    Um sistema de