quinta-feira, 7 de agosto de 2014

É possível a perfeição?

É possível a perfeição?
Jonas Dias de Souza[1]
Neste mundo moderno vemos uma busca desenfreada pela perfeição. Pela estética primorosa. Pelo belo. Nesta busca mulheres se mutilam debaixo da ditadura do bisturi, em nome de uma tão sonhada e mercadejada beleza. O difícil é separar, aquilo que é influência mercadológica e aquilo que é necessidade de uma busca de saúde.
É claro que existem procedimentos estéticos que são extremamente necessários, para, por exemplo, uma pessoa que sofreu um acidente venha a resgatar a sua auto-estima. Mas não é deste tipo de beleza que queremos falar. É de outro tipo ainda mais difícil de analisar. Trata-se da Beleza Interior. Aquela beleza de caráter, que não é possível visualizar no espelho. Tão rara nos últimos tempos que, quando um cidadão honesto pratica uma ação, a mídia explora a notícia. Como se devolver um envelope com dinheiro para alguém, fosse algo tão fora do comum.
Aprendemos com Mateus 5.48 “Sede vós, pois, perfeitos, como é perfeito o vosso Pai, que está nos céus.”
Retornamos assim, para a nossa reflexão, é possível a perfeição?
Quando procuramos no dicionário, o significado de perfeição, encontramos definições, que longe de resolver o problema, acirra ainda  mais a reflexão. O primeiro é que a perfeição “é o mais alto nível numa escala de valores”. Depois que ela é a  “excelência no mais alto grau”. E que , a perfeição a qualidade de uma pessoa ou coisa sem defeito.
Somente a misericórdia de Deus, para nos fazer entender, o “Justo e Perfeito” de uma famosa fraternidade de homens.  Em suma, ainda temos, dentro da Teologia, a perfeição como “estado ou condição de quem está livre de pecados”.  Refletimos novamente é possível a perfeição?
A origem etimológica da palavra perfeição é “lat. perfectio,onis 'perfeição, complemento, remate'”.

Baseado nisto concluiríamos que nas atuais condições de moralidade veiculada de forma ininterrupta e diuturna pela mídia, a perfeição é algo inatingível.

Basear-nos-emos agora na perfeição bíblica, e na recomendação de Jesus, escrita por Mateus.
O crente em Cristo Jesus tem algumas áreas que pode trabalhar para aperfeiçoar-se, a saber: Caráter, Santidade, Maturidade, Amor.

Como podemos tornar-nos perfeitos?

Quando falamos em caráter, sabemos que podemos aspirar, almejar, desejar e buscar pela oração e estudo da Palavra de Deus, sermos o mais próximo de Cristo. Não atingiremos a perfeição, mas procuraremos por ela todos os dias em jejum e oração, e estudo bíblico.

Ao desenvolvermos a nossa maturidade cristã, estaremos melhorando o nosso caráter. Não alcançaremos um caráter como o de Cristo de uma empreitada só, mas com a ajuda do Espírito Santo, iremos crescendo em graça. Refletiremos a nossa maturidade cristã, ao mostrarmos que não somos crianças na fé. É igual à vida secular. Uma criança age de uma maneira, um jovem de outra e um adulto de outra forma mais madura. Podemos aplicar a esta idéia a passagem bíblica de Pedro, ensinando sobre desejar o leite racional: “Desejai afetuosamente, como meninos novamente nascidos, o leite racional, não falsificado, para que por ele vades crescendo”.(1 Pedro 2:2)

O Cristão embora não alcance a Perfeição, pode crescer em áreas importantes do comportamento e do convívio social (tão corrompido) e assim melhorar a qualidade de vida em seu entorno.

Crescer no amor, é procurar amar, como Deus nos amou. É importante ver e entender, que a nossa inclinação natural para o pecado, não deve impedir e deter o nosso esforço de caminhar para a perfeição.

Pode parecer contraditório, mas é somente a aparência do argumento. Imagine-se numa longa jornada, onde você só pode chegar ao destino pela ajuda da misericórdia de Deus. Mas você pode ao longo do caminho, ajudar os outros de tal forma que você cresça. O cristão que se dedica no caminho da santificação está saindo do meio termo e rumando para a excelência da vida em Cristo.

O destino de nossa caminhada rumo à perfeição está escrito: “Amados, agora somos filhos de Deus, e ainda não é manifesto o que havemos de ser. Mas sabemos que, quando ele se manifestar, seremos semelhantes a ele; porque assim como é o veremos. E qualquer que nele tem esta esperança purifica-se a si mesmo, como também ele é puro.” (1 João 3:2-3)

A perfeição será atingida quando estivermos sob o completo domínio de Deus. Isto acontecerá no céu.



[1] Servo de Deus. Graduado em Filosofia pela UFSJ. Estudante de Teologia da EETAD. Congrega na Assembléia de Deus Missões em São João Del-Rei/MG.