quinta-feira, 14 de agosto de 2014

DOIS PILARES DA VIDA CRISTÃ: ORAÇÃO E PALAVRA.

 DOIS PILARES DA VIDA CRISTÃ: ORAÇÃO E PALAVRA.
Jonas dias de Souza[1]
Ao pensarmos em fazer uma casa, precisamos planejar e muito bem planejada, a questão da fundação da construção. Uma fundação mal executada coloca em risco toda a construção. Analogamente podemos aplicar esta metáfora em todas as áreas de nossas vidas. Por exemplo, um advogado que não se aplica nos Fundamentos do Direito em seus anos de faculdade, não será um profissional digno de frequentar as salas de audiência com brilhantismo. Embora existam desculpas para um estudo posterior, a base é fundamental em qualquer ramo do saber.
Com a vida Cristã não é diferente. Existem dois pilares fundamentais que darão sustentação
a toda a vida de discípulo. É sobre estes pilares que irá ser construída a vida cristã com suas nuances  e peculiaridades. Imaginem por exemplo, uma vida de professor de Escola Bíblica, sem a sustentação da Oração e da Palavra. Ou uma Missão Urbana, ou um Conjunto de Mocidade. Os exemplos são abundantes, enumerá-los fica difícil. Não há área espiritual que se mantenha firme sem os pilares.
Ao contrário da base de uma construção física, que fica escondida, e é algo pronto e acabado; a base espiritual fica a mostra e tem manutenção diária. Não adianta orar de vem em quando e ler a Palavra vez ou outra. É necessária uma assiduidade na manutenção destes pilares.
Poderão aparecer rachaduras ou pequenas trincas que deverão ser consertadas o mais breve possível. Este conserto da base é realizado através do nosso concerto com Deus.
É isto mesmo, concertamos para consertar.
Podemos ter dificuldades para orarmos sozinhos, principalmente quando somos novos convertidos,  então a solução é orarmos em conjunto. Reside aí, a importância da Congregação e dos Grupos de Oração. Quando observamos a comparação do crente à ovelhas, percebemos que , ovelhas foram concebidas para viver em bando. Ovelhas desgarradas são alvos fáceis para lobos.
Jesus ensinou a importância de construirmos sobre rocha:
 “Todo aquele, pois, que escuta estas minhas palavras, e as pratica, assemelhá-lo-ei ao homem prudente, que edificou a sua casa sobre a rocha;  E desceu a chuva, e correram rios, e assopraram ventos, e combateram aquela casa, e não caiu, porque estava edificada sobre a rocha. E aquele que ouve estas minhas palavras, e não as cumpre, compará-lo-ei ao homem insensato, que edificou a sua casa sobre a areia; E desceu a chuva, e correram rios, e assopraram ventos, e combateram aquela casa, e caiu, e foi grande a sua queda.” (Mateus 7:24-27)

Quando edificamos sobre os pilares da Oração e da Palavra, a nossa construção não sofre com as investidas da chuva, dos rios e dos ventos. É preciso analisar, não estaremos livres das investidas. Elas virão com certeza.  Mas, não sofreremos os efeitos destas investidas.
A solidez de nossa vida espiritual cristã centraliza-se na obediência. Obediência é um produto da  Fé. E a Fé vem do ouvir a Palavra de Deus. Portanto devemos orar e meditar na Bíblia. Participar dos cultos e da Escola Bíblica. Orando a Deus que ilumine os mestres e também os alunos. Somente o Espírito Santo pode nos auxiliar nesta tarefa de fundação saudável.
Não podemos construir a nossa vida com material de qualidade duvidosa. Há uma necessidade de verificarmos com que material estamos edificando as nossas vidas. Quando negligenciamos a construção, corremos o risco de vermos a nossa luta ser em vão.
Não devemos brincar de sermos crentes, porque dá status. Ou porque a nossa namorada está na igreja. Mas sim porque queremos viver uma eternidade ao lado de Jesus Cristo.




[1] Servo de Deus. Congrega na Assembleia de Deus Missões na cidade de São João Del-Rei/MG. Graduado em Filosofia pela UFSJ. Estudante de Teologia da EETAD.