quinta-feira, 19 de junho de 2014

Esboço de Sermão: A oração pode nos salvar?


Esboço de sermão.

Esboço de Sermão: A oração pode nos salvar?
Texto Bíblico: Jonas 2 (Todo capítulo)
·         Alguns chamam o livro de Jonas, “Atos do Antigo Testamento”. Demonstra com nitidez a misericórdia divina para aqueles que o buscam com humildade e sinceridade.
·         Alguns críticos rejeitam por causa da dificuldade do “Grande Peixe”. Mas deus é sobrenatural: Ele parou o sol e abriu o Mar Vermelho.
1)    Jesus tratou os eventos do livro de Jonas, como históricos.
“Ele, porém, respondeu: Uma geração má e adúltera pede um sinal; mas nenhum sinal lhe será dado, senão o do profeta Jonas.
Porque  assim como esteve Jonas três dias e três noites no ventre do grande peixe, assim o Filho do Homem estará três dias e três noites no coração da terra.” (Mateus 12:39-40)
2)    A oração do Profeta Jonas afirma a fidelidade e a disponibilidade de Deus. Através deste texto bíblico percebemos que “nada pode separar de Deus alguém que lhe pertence, e que nenhuma situação pode impedir uma oração sincera de ser ouvida pelo Senhor.”
(Romanos 8:33-35)
(Tiago 5:16)
3)    Essa é uma oração de Ação de Graças e não uma petição por libertação. Jonas já havia passado pelas profundezas negras das águas. Ensina que podemos orar em qualquer lugar e em qualquer hora, certos de que, sempre, Deus nos ouvirá.
“Quando desfalecia em mim a minha alma, eu me lembrei do Senhor.” (Jonas 2:7)
REFLEXÃO:
Será que estamos agindo igual a Jonas?

·         Quando tudo na vida vai bem: Nós consideramos a pessoa de Deus como certa.
·         Quando tudo na vida vai mal: Nós clamamos por ele.
·         Como resultado: Temos uma vida espiritual inconsistente, ou seja, cheias de altos e baixos.
·         Chave para um sólido relacionamento com Deus: Compromisso diário e consistente.
“Busque a Deus nos momentos bons e maus, e você terá uma vida espiritual mais forte”
“Da mais profunda cova, Senhor, invoquei o teu nome. Ouviste a minha voz; não escondas o ouvido aos meus lamentos, ao meu clamor.” (Lamentações 3: 55-56)
4)    Há pessoas que adoram ídolos inúteis. (Falsos deuses).
Tratam a Deus com negligência e assim abandonam qualquer esperança de receber a misericórdia do Senhor.
“Qualquer objeto de devoção que venha a substituir a presença de deus, não passa de uma vaidade mentirosa.”
5)    A história de Jonas começa tragicamente, mas se ele não tivesse ido, mais de 120.000 almas seriam destruídas.
O QUE APRENDEMOS?
Deus é soberano. Não temos que fugir dele.
Temos que confiar a Ele: O nosso passado; o nosso presente e o nosso futuro.
·         Dizer NÃO para Deus nos precipita no desastre e nas profundezas.
·         Dizer SIM nos dá um novo entendimento do propósito de Deus para o mundo. Dá-nos um melhor entendimento de Deus.

AO FUGIR DA PRESENÇA  E DAS ORDENS DE DEUS, JONAS COLOCOU UMA MULTIDÃO DE ALMAS EM PERIGO.

Temos a grande responsabilidade de obedecer a palavra de Deus, porque nosso pecado e nossa desobediência podem prejudicar aqueles que nos rodeiam.”

·         Cristo obedeceu, ao ponto de morrer por nossos pecados.
“PECADO NA ALMA É COMO JONAS NO NAVIO: TRANSFORMA A A MAIS CALMA DAS ÁGUAS EM MAR TEMPESTUOSO.”

Podemos orar e confiar que o livramento do Senhor virá até nós.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com Responsabilidade. Lembre-se da máxima, o nosso direito termina onde começa o direito do outro. Além de tudo, mesmo que divergentes em opiniões, somos Cristãos.