quinta-feira, 14 de novembro de 2013

A DIFERENÇA EXISTENTE ENTRE A TENTAÇÃO E A PROVAÇÃO.



Divulgador da Palavra

A DIFERENÇA EXISTENTE ENTRE A TENTAÇÃO E A PROVAÇÃO.

Jonas Dias de Souza *

Uma cena muito comum em nosso cotidiano. Pessoas aguardando o coletivo num ponto. De repente começa a chover. O não-crente põe se a esbravejar. Primeiro em seu íntimo, depois em voz audível. Diz que não merece aquilo, que só acontece com ele e outros murmúrios próprios. Por seu turno, o crente em Cristo, recebe a mesma chuva fria. Mas, agradece a Deus, pois a chuva que o molha, também irá refrescar o calor. Irá molhar a sua horta de couve recém plantada. Irá abastecer a nascente que encherá o reservatório de água.

São duas formas distintas de encarar situações. Como disse um cantor em um hino que diz: “Vou passando pela prova dando Glória a Deus”. Esta é a vida do crente, ser provado para que possa apresentar-se diante de Deus sem ter do que se envergonhar.

A este respeito, o apóstolo Tiago, escreve  as oscilações na vida do Cristão. O cristão passa por várias provações, e entre estas provações existem os altos e baixos. Momentos de tristeza e de alegria. Tempos de bonança e tempos de intempéries.

Cristão tem dificuldades econômicas. Cristão tem dificuldades profissionais. Cristão tem problemas como todo o mundo.

Além  destas dificuldades  normais, existem ainda aquelas relacionadas as aflições próprias do cristão. O leitor desavisado pode pensar que este texto é muito pessimista e negativista. Mas, ao contrário é pautado nas verdades bíblicas. Jesus disse que no mundo teríamos aflições, mas que venceríamos o mundo, assim como Ele venceu o mundo. Crentes em Cristo por vezes são
deixados de lado, são observados para receber críticas.

Inúmeras vezes as situações do Cristão são variadas.

“Meus irmãos, tende grande gozo quando cairdes em várias tentações, sabendo que a prova da vossa fé produz a paciência.” (Tiago 1.2-3)

Tiago ensina que a dificuldade poderá vir, mas que ela virá. Em sua hipótese nós os cristãos teremos dificuldades, mas também ensina que é possível tirar proveito delas.

Não vemos neste texto uma falsa felicidade. Não é isto. O crente não deve fingir alegria quando está triste. Não precisa fingir que não está sentido dor. Mas deve sim, ter uma compreensão positiva em vista do que as dificuldades podem vir a produzir em nossa vida.

Do ponto de vista do apóstolo Tiago, nós podemos e devemos transformar as nossas provações em um aprendizado. “Os tempos difíceis podem nos ensinar a perseverar firmes em Deus”. (CPAD, 2009)

Perseverança é sinônimo de paciência e também de firmeza.  Um leitor mais atento pode se perguntar, mas onde entra a tentação neste assunto?

Devemos esclarecer que Jamais qualquer tentação virá da parte do Senhor Deus.  A onipotência Moral de Deus não permite que Ele seja tentado e nem tente a ninguém. Quando lemos Tiago 1. 14 vemos que o que nos tenta é a nossa própria concupiscência. O que é provar? É testar; mostrar a verdade; experimentar; comer ou beber; passar por.

Se na tentação nos perdemos nas entranhas do pecado e do mal. Na provação crescemos na Fé para ficarmos firmes em Deus.

O Hinário das Assembléias de Deus (Harpa Cristã) no Hino de número 564 trás o seguinte:

“Se da vida as vagas procelosas são, Se, com desalento, julgas tudo vão, Conta as bênçãos, dize-as duma vez, E verás surpreso, quanto Deus, já fez!” (HC 564)

Ensina Tiago que, provações são alegria.

Há  que se alertar para o fato de que nas provações pode surgir oportunidade para vir a tentação.  Na provação ocorre um teste para o crente. Por um lado o inimigo tenta nos derrubar para acabar com a ligação com Deus. Por outro lado, Deus quer que nós permaneçamos firmes.  Debaixo deste prisma, a situação transforma-se para nós em um teste e uma prova. Em que nos prova a tentação?

É muito fácil uma situação de provação transformar-se em tentação. Temos uma mesma conjuntura, Satanás tenta transformar a provação em tentação para caírmos, Deus transforma-a em teste para sermos confirmados.

Lembremos que os Cristãos favorecidos por Deus não são aqueles que têm tudo correndo às mil maravilhas, mas sim, os que são submetidos aos testes mais difíceis.  Leiam o capítulo 11 de Hebreus.

Da próxima vez que uma situação difícil lhe aparecer, ore a Deus, para que não caia em tentação. Ore e peça ao Espírito santo que lhe conceda a Vitória. Lembrem-se ainda de outro hino que fala que “o choro pode durar uma noite, mas, a alegria vem ao amanhecer.”



Bibliografia

CPAD. (2009). Bíblia de Estudo Aplicação Pessoal.



* Jonas Dias de Souza congrega na Assembleia de Deus Missões na cidade de São João del-Rei. Licenciado em Filosofia Pela Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ). Estudante de Teologia da EETAD.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com Responsabilidade. Lembre-se da máxima, o nosso direito termina onde começa o direito do outro. Além de tudo, mesmo que divergentes em opiniões, somos Cristãos.