domingo, 24 de novembro de 2013

QUAL O PAPEL SOCIAL DA IGREJA NO SÉCULO XXI?


Divulgador da palavra

O PAPEL SOCIAL DA IGREJA NO SÉCULO XXI
Jonas Dias de Souza1
É fato inegável que recebemos nas igrejas pessoas das mais variadas condições sociais, nível cultural e financeiros. Mas além de recebermos pessoas que estão carentes no âmbito espiritual, recebemos aquelas que estão carentes de um amparo social por parte do Estado em suas mais diversas representações.

Neste sentido tais pessoas esperam e depositam na igreja, ( e por igreja, entenda-se Pastores, Presbíteros, Diáconos e todo membro que ocupe uma direção na igreja local) suas esperanças de ter sua carência suprida.

Isto não é algo novo na história eclesiástica. Desde os tempos bíblicos a igreja é vista como

sábado, 23 de novembro de 2013

Qual a liberdade do Crente?


Cristianismo

Qual a liberdade do Crente?

Quando estávamos no mundo vivíamos uma vida de escravos do príncipe deste século. É assim com todos que se encontram presos na teia do pecado.
Para uns estas amarras se constituem em vícios variados, tais como, bebidas, drogas e jogos. Para outros é a servidão revestida de um caráter religioso. Para outros ainda é a idolatria às coisas próprias do mundo. Fato é que não há liberdade para aquele que está nas mãos do mundo.
A questão central é. Existe uma liberdade verdadeira?
Do ponto de vista sociológico é impossível um viver sem regras. Até mesmo entre bandidos existe regras a serem seguidas. Toda organização social possui as suas regras, mesmo que não estejam codificadas. Em forma de tradição ou de tabus vivemos atrelados a regras externas.
Com relação aos crentes em Cristo Jesus, podemos lançar a seguinte questão para refletirmos. Existe a verdadeira liberdade do crente?
Se a nossa resposta é sim. Surge uma outra questão.
Em que consiste esta liberdade?
Se pela ação de nosso SENHOR nos tornamos pessoas livres, (conforme assinala João), em que está firmada e alicerçada esta liberdade?
Está lançado o questionamento. Responda através dos comentários. Participe. Incentive a reflexão sobre esta questão teológica.

quinta-feira, 21 de novembro de 2013

O que é vigiar?






O QUE É VIGIAR?

Jonas Dias de Souza

Sabemos que vigia é aquela pessoa que fica em estado de alerta com vistas a perceber a existência de invasores, inimigos ou animais. Vigiar é prontificar-se a avisar do perigo iminente. Do perigo que se aproxima. Do vigia exige-se atenção, perspicácia, conhecimento, discernimento e disposição para enfrentar o perigo.

Observa-se que o vigia é aquele que mais próximo está da arma dos inimigos. É aquele que se predispõe a enfrentar o perigo. O vigia é o Atalaia.

O capítulo 21 do livro do Profeta Isaías trata da Predição da queda da Babilônia.  A Babilônia é a

Como o mal surge em nossa vida?










O surgimento do mal em nossa vida.

Jonas Dias de Souza



Uma porção de vezes nos deparamos com situações em não gostaríamos de estar. Mas quando vamos analisar a posteriori e de forma racional, percebemos que, nos permitimos entrar na situação ou nos colocamos na situação.

Podemos até perguntar o porquê de ter acontecido, quando estamos na presença de Deus. Mas é por isto que a Bíblia Sagrada que é a Palavra de Deus recomenda vigiar e orar. Não basta somente vigiar ou somente orar. Assim como a ordem não pode ser invertida. O imperativo é vigiar e orar.

Vigiar nos lembra o estado de alerta que devemos ter para perceber a presença do mal.

Não digo que é fácil vigiar. Mormente em coisas ligadas ao mundo, quando confrontadas com os Cristãos, são essencialmente perigosas para nos tirar da presença do Senhor.

As situações acontecem por causa da vontade permissiva de Deus. Ou seja, insistimos tanto e por muitas vezes em entrar nas situações pecaminosas, que a vontade permissiva de Deus, permite que entremos nelas. Quando oramos pedindo

quinta-feira, 14 de novembro de 2013

A DIFERENÇA EXISTENTE ENTRE A TENTAÇÃO E A PROVAÇÃO.



Divulgador da Palavra

A DIFERENÇA EXISTENTE ENTRE A TENTAÇÃO E A PROVAÇÃO.

Jonas Dias de Souza *

Uma cena muito comum em nosso cotidiano. Pessoas aguardando o coletivo num ponto. De repente começa a chover. O não-crente põe se a esbravejar. Primeiro em seu íntimo, depois em voz audível. Diz que não merece aquilo, que só acontece com ele e outros murmúrios próprios. Por seu turno, o crente em Cristo, recebe a mesma chuva fria. Mas, agradece a Deus, pois a chuva que o molha, também irá refrescar o calor. Irá molhar a sua horta de couve recém plantada. Irá abastecer a nascente que encherá o reservatório de água.

São duas formas distintas de encarar situações. Como disse um cantor em um hino que diz: “Vou passando pela prova dando Glória a Deus”. Esta é a vida do crente, ser provado para que possa apresentar-se diante de Deus sem ter do que se envergonhar.

A este respeito, o apóstolo Tiago, escreve  as oscilações na vida do Cristão. O cristão passa por várias provações, e entre estas provações existem os altos e baixos. Momentos de tristeza e de alegria. Tempos de bonança e tempos de intempéries.

Cristão tem dificuldades econômicas. Cristão tem dificuldades profissionais. Cristão tem problemas como todo o mundo.

Além  destas dificuldades  normais, existem ainda aquelas relacionadas as aflições próprias do cristão. O leitor desavisado pode pensar que este texto é muito pessimista e negativista. Mas, ao contrário é pautado nas verdades bíblicas. Jesus disse que no mundo teríamos aflições, mas que venceríamos o mundo, assim como Ele venceu o mundo. Crentes em Cristo por vezes são

terça-feira, 12 de novembro de 2013

Saiba quais são os três Passos para receber a Provisão Divina.

Divulgador da Palavra


Três Passos para receber a Provisão Divina.

Jonas Dias de Souza[1]



Aprendemos com o Profeta Jeremias que ao homem é impossível mudar a sua natureza pecaminosa. Baseado em seus esforços próprios, o homem natural não consegue colocar um freio em seus impulsos pecaminosos. Pode sim, praticar alguns atos bons, mas isto não consiste numa profunda mudança, antes, é superficial. A mudança eficaz vem somente e somente se a Graça de Deus regenerar o homem transformando em uma Nova Criatura.

Esta transformação ocorre em um caráter sobrenatural, sendo que somente Deus possui a capacidade de realizar. Ao homem, contudo, cabem algumas ações a serem feitas. Mas que não podem ser confundidas com “uma ajuda a Deus”. São ações que levam em conta o livre arbítrio.

Examinaremos três passos que o homem deve dar para receber a provisão divina.

sexta-feira, 1 de novembro de 2013

Do Livre - Arbítrio ao Servo-Arbítrio: Atendendo ao Chamado de Deus.





Do Livre - Arbítrio ao Servo-Arbítrio: Atendendo ao Chamado de Deus.

Jonas Dias de Souza[1]

É fato bastante conhecido que Deus respeita o Livre-arbítrio do homem. Tal não poderia ser diferente porque sendo perfeita a sua criação, o livre-arbítrio foi dado para que o homem tivesse a liberdade de escolha.

Deus não força ninguém a segui-lo ou aceitá-lo. Contudo, estende um convite a toda a humanidade para a salvação. Este chamado pode, portanto ser rejeitado pelo homem. O que conhecemos por pecado imperdoável é justamente