terça-feira, 24 de setembro de 2013

NÃO PODEMOS SALVAR A NÓS MESMOS.

Plano da Salvação.


NÃO PODEMOS  SALVAR A NÓS MESMOS.
Na vida profissional o homem se acha bem sucedido. Acredita que venceu baseado única e exclusivamente por seus méritos. Na vida escola e familiar pensa  a mesma coisa. Até mesmo em sua vida ministerial acredita que seu empenho e dedicação zelosa  fizeram acontecer o crescimento da igreja que dirige.
Não que não haja mérito no empenho do homem. Nada disto. Ocorre que nestas áreas ele sente a confiança depositada em seus méritos.
Mas este sucesso pode levá-lo a desprezar o sacrifício de Cristo na Cruz do Calvário.
Mas não
podemos nos salvar a nós mesmos. Se podemos colaborar com o sucesso em nossa vida terrena. Na vida celestial temos que depositar nossa inteira confiança nas mãos de Deus.
Não podemos salvar a nós mesmos, e nem sequer dar uma mãozinha. Não adiantam os jejuns prolongados, as vigílias intermináveis. Nada resolverá, a não ser confiarmos inteiramente em Jesus Cristo aceitando-o como nosso único, legítimo, verdadeiro e suficiente Salvador.
Encontramos a confirmação desta afirmação nas páginas da Bíblia Sagrada.
Vejamos:
“Por isso, nenhuma carne será justificada diante dele pelas obras da lei, porque pela lei vem o conhecimento do pecado.” (Romanos 3.20)
À vista de Deus nenhum ser vivente é justo. Somente Cristo pode nos justificar para comparecermos perante Deus. Deus por intermédio de seu filho Jesus Cristo concedeu a justificação aos homens.  Somente após sermos lavados no sangue do cordeiro é que podemos nos apresentar diante de Deus.
Anteriormente em minha vida como participante do mundo, estava em uma seita que considera os pertencentes a ela como justos e perfeitos. Quanto engano achar que por sermos éticos e obedecermos a preceitos que outros homens não seguem, nos tornamos justos e perfeitos.     Deus por intermédio do profeta Isaias nos diz que: “Mas todos nós somos como o imundo, e todas as nossas justiças, como trapo da imundícia; e nós todos caímos como a folha, e as nossas culpas, como um vento, nos arrebatam”.(Isaias 64.6)
Como ficamos na nossa inteligente ignorância.
Mas na plenitude dos tempos, Deus enviou seu filho para que a Graça fosse derramada. “Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isso não vem de vós; é dom de Deus. Não vem das obras, para que ninguém se glorie.” (Efésios 2.8-9)
Portanto nenhum homem pense que irá salvar-se por seus méritos ou por suas ações. Não adianta achar-se justo e perfeito e nem permanecer entre as colunas da Beleza e da Força. Somente Deus por sua infinita misericórdia pode nos salvar por intermédio de seu filho Jesus.
Aceite Jesus como salvador!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com Responsabilidade. Lembre-se da máxima, o nosso direito termina onde começa o direito do outro. Além de tudo, mesmo que divergentes em opiniões, somos Cristãos.