segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Qual a solução divina para o mundo pecaminoso?





A SOLUÇÃO DIVINA PARA O MUNDO PECAMINOSO.
Jonas Dias de Souza

Costumamos ouvir que Deus não foi pego de surpresa com a desobediência do primeiro casal. Isto é certo a partir do momento que cremos num Deus Onipotente e Onisciente. Como criador de todas as coisas e sabedor de todas as coisas, ele já havia concebido a maneira miraculosa de salvação pela Graça.

Mas como saberemos qual a solução de Deus para o mundo?

Temos na Bíblia Sagrada a resposta para todas as perguntas que envolvem a descoberta de Deus e de suas atitudes. A teologia ensina que

É POSSÍVEL VENCER A TENTAÇÃO?

 



COMO VENCER A TENTAÇÃO.
Jonas Dias de Souza

Na vida do homem existe uma série de ocasiões que o levam a desviar-se dos caminhos de Deus. Tudo aquilo que nos afasta do caminho e que nos leva a contrariar os ensinos bíblicos pode ser considerado como pecado. Ocorre que antes das ações, existe uma espécie de aviso que nos ocorre. Este aviso (acredito eu) ocorre no

quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Precisamos guardar o que temos.



Precisamos guardar o que temos.
Jonas Dias de Souza
Nesta vida aprendemos desde cedo a acumular. Fomos educados para que na vida adulto tenhamos bens materiais. Os bens materiais são o motor desta vida. Pode até ser que não percebamos. Mas quando ouvimos de nossos pais para fazermos medicina ou engenharia. Estamos ouvindo que é para termos o que o mercado considera uma profissão rentável.
Ocorre que em termos espirituais não podemos pôr a perder o que ganhamos com a morte de Cristo na Cruz. Por isto devemos guardar  o que temos. Isto não é invenção minha, está escrito nas Sagradas Escrituras. “Eis que venho sem demora; guarda o que tens, para que ninguém tome a tua coroa.” (Apocalipse 3.11)
As coroas deste mundo são coroas corruptíveis, pois são confeccionadas com materiais humanos. A coroa da Glória, contudo, é uma coroa que não se corromperá. Ela é indestrutível e incorruptível.
O primeiro milagre que recebemos de Deus é a Salvação.  A salvação é diferente do galardão. A salvação é para todos que aceitarem a Jesus Cristo como salvador. O galardão é para aquele que após aceitar a Jesus como Salvador se entrega ao trabalho em prol do reino de Deus.
Temos que atentar e cuidar para não negligenciarmos a nossa salvação, pois o crente que guardar a salvação, este será galardoado. Ou seja,

O RETRATO DE DEUS.





O RETRATO DE DEUS.
A criança é muito sincera em  comparação ao adulto. E por inúmeras vezes a criança questiona a existência de Deus, se ela não pode vê-lo.  Mas o fato é que a Bíblia traça um retrato de Deus, mostrando-nos como Ele é.
Quando procuramos crescer na doutrina e estudamos a Bíblia, o Espírito Santo nos esclarece a respeito das escrituras.
Vejamos como

terça-feira, 24 de setembro de 2013

NÃO PODEMOS SALVAR A NÓS MESMOS.

Plano da Salvação.


NÃO PODEMOS  SALVAR A NÓS MESMOS.
Na vida profissional o homem se acha bem sucedido. Acredita que venceu baseado única e exclusivamente por seus méritos. Na vida escola e familiar pensa  a mesma coisa. Até mesmo em sua vida ministerial acredita que seu empenho e dedicação zelosa  fizeram acontecer o crescimento da igreja que dirige.
Não que não haja mérito no empenho do homem. Nada disto. Ocorre que nestas áreas ele sente a confiança depositada em seus méritos.
Mas este sucesso pode levá-lo a desprezar o sacrifício de Cristo na Cruz do Calvário.
Mas não

A Existência de Deus na Bíblia.

Foto: Jonas Dias


A Existência de Deus na Bíblia.

Na vida procuramos por várias provas da existência de Deus, e são tantos os lugares que procuramos, tantos os caminhos percorridos. E então esquecemos que Deus se deu a revelar na sua própria palavra.

A Bíblia é a Palavra de Deus. Ao contrário do que afirmam algumas pessoas ela não contém. Ela é indiscutivelmente a Palavra reveladora que Deus de forma  divina inspirou aos homens que as escreveram.

Contudo, o pecado cega e faz o homem andar perdido por estes estudos acadêmicos. Quando na verdade, estas teses científicas e estudos acadêmicos não passam de notas de rodapé das Sagradas Escrituras.

Quais são as provas da existência de Deus? Insistamos em ler e procurar a ajuda do Espírito Santo para que pela Bíblia venhamos a ser esclarecidos.  É necessário e urgente que paremos de sofrer pela ausência de conhecimento.

A natureza nos mostra a existência de Deus. No momento em que escrevo estas linhas, cai uma chuva de bênçãos sobre as plantas de meu quintal.  A acerola, a manga e a tamareira estão mais verdes. O canteiro de couve está radiante. O cheiro de terra molhada

terça-feira, 10 de setembro de 2013

Considerações sobre a morte de Cristo.


Considerações sobre a morte de Cristo.

Jonas Dias de Souza[1]

Sabemos que Jesus Cristo já estava nos planos de Deus desde a criação do mundo como nosso redentor. A primeira desobediência não pegou Deus de surpresa por causa da sua Onisciência. Quando lemos a Bíblia já nos primeiro capítulos nos deparamos com um sinal de haveria um sacrifício para a redenção da humanidade. “E fez o SENHOR Deus a Adão e sua mulher túnicas de pele e os vestiu”. (Gn 3:21) Vejam que houve um sacrifício de animal para que a nudez do pecado não lhes ficassem por vitupério[2] a todo instante.
E assim por todo Antigo Testamento vemos os sinais de que haveria um redentor para a humanidade, além das profecias. Ocorre que o tamanho abissal do pecado do homem consistia em um abismo enorme que o sangue de animais não poderia transpor. Por isto a morte de Jesus Cristo na Cruz do calvário satisfaz de forma plena e completa e necessidade de Deus por Justiça. O homem foi levado de volta à comunhão divina por este sacrifício voluntário. Mas que para isto seja efetivo precisamos de forma individual aceitar a Cristo como nosso  legítimo e suficiente salvador.
Cristo é o único mediador entre Deus e o Homem.
Podemos ver a Morte de Cristo sob cinco aspectos.

Epafrodito, Cooperador no Evangelho.


Epafrodito, Cooperador no Evangelho.
Jonas Dias de Souza

“Julguei, contudo, necessário mandar-vos Epafrodito, meu irmão,  e cooperador, companheiro nos combates, e vosso enviado para prover às minhas necessidades.” (Filipenses 2:25)

Afinal, o que é o Ministério Pastoral? Esta questão permeia todos aqueles que almejam alcançar a sua vocação. Isto mesmo, o chamado para o pastorado ou para o trabalho evangelístico é uma vocação, e não há lugar para aventureiros nesta seara.

Vejam a história de Paulo. Quando houve o chamado de Cristo, não houve tergiversação ou adiamento, ele simplesmente atendeu ao chamado. Isto acontece com o vocacionado. Simplesmente diz SIM.

A vocação de Epafrodito era na verdade

segunda-feira, 2 de setembro de 2013

Em cada lar uma igreja: O ministério dentro de casa.






Em cada lar uma igreja: O ministério dentro de casa.
Não há como dissociar a vida do lar da vida cristã. Ambas centralizam na pessoa de Jesus. Neste sentido é que a Igreja tem uma missão que se estende também ao lar e inclui impreterivelmente a vida da família.
É inclusive desejado daquele que aspira ao santo ofício ministerial que administre bem a sua casa.
Quando lemos a Palavra de Deus, vemos que inúmeras porções bíblicas nos ensinam da necessidade do culto no lar. A vida moderna nos mostra a premente necessidade desta retomada de adoração a Deus dentro de nossas casas.
1     1) O próprio Jesus demonstrou um interesse mui grande e intenso amor pelas crianças, vemos nas passagens de Marcos 10: 13-16 e também em Lucas 18: 15-17, a ordenança de Jesus em que não se impedisse o acesso das crianças. Cabe, portanto a cada Pai e Mãe, ou aquele que fizer este papel, zelar pela educação cristã das crianças do lar.
    2)Paulo ao escrever suas Cartas deu instruções específicas para todos os membros da família cristã. Lemos isto na carta aos Efésios  5:33, também em 6:4. Em especial na carta aos Colossenses 3: 18-21.
    3)Aprendemos ainda que a promessa do Espírito Santo foi extensiva aos crentes  e  aos seus filhos. No livro de Atos dos Apóstolos, o qual pode chamar também de “Atos da Igreja”, mormente no capítulo 2: 39
   4)   Paulo fez convertidos e procedeu ao batismo de famílias inteiras, mediante o testemunho destes convertidos. Lemos isto também em Atos 16: 15, 34 e 18:8
    5)  Como dissemos, aos Presbíteros e Diáconos foi ordenado que tivessem famílias bem disciplinadas: 1 Tm 3:4,5,12 e Tito 1:6 
   6) A igreja primitiva funcionava em casas e ali a influência do Evangelho estendia para toda a família: Cl 4:15; Rm 16:5; 1 Co 16:19; At 21:4,5,8,9
Devemos primar pela adoração a Deus dentro do nosso lar o mais urgente possível. Para que através de nossas famílias venhamos a colaborar para a melhoria da qualidade de vida de nossa comunidade e evangelizar espalhando o Reino de Deus na terra.
Como fazer?
Escolha um horário em que a maioria dos familiares esteja presentes. Neste dia e nesta hora, não vale conversar sobre problema familiar.  Inicie com uma oração convidando a Deus para receber esta adoração e pedindo esclarecimento sobre a Palavra. Escolha um Salmo ou uma pequena porção bíblica. Cante um hino. Encerre com oração em favor da vida familiar, escolar, profissional. Agradeça pelas bênçãos recebidas.
Se houver oportunidade vá até uma livraria evangélica e adquira um devocional para a família.
Não se esqueça de testemunhar as transformações positivas ocorridas no ambiente familiar.