quarta-feira, 14 de agosto de 2013

Quando Guardamos a Palavra.






Quando Guardamos a Palavra.
Jonas Dias de Souza

A falibilidade humana consiste também na dificuldade de reter tudo aquilo que aprende. Longe de querer ser exato, mas, não guardamos cerca de 70% daquilo que ouvimos numa preleção dominical.

Eu, particularmente, se perguntar-me qual foi o assunto de domingo passado, ficarei enrolado para responder. Por isto recomendo a leitura diária e diuturna da Bíblia Sagrada. Leitura esta que deve ser regada com os clamores ao Espírito Santo que nos faça lembrar e nos ajude a guardar a semente das Boas Novas nas nossas vidas.

Guardar a Palavra implica em adotarmos novas atitudes. É isto justamente que significa a
palavra conversão. Adotar outro caminho. Desviar da rota de quem ia para o abismo e tomar a rota para o céu.

Alguns benefícios se apresentam quando guardamos a palavra.

1       1) Somos preservados do fracasso.

Não se aparte da tua boca o livro desta Lei; antes, medita nele de dia e de noite, para que tenhas cuidado de fazer conforme tudo quanto nele está escrito, porque então, farás prosperar o teu caminho e, então, prudentemente te conduzirás. (Josué 1.8)

A boca fala aquilo que sobeja no coração. Portanto, quando guardamos a palavra de Deus no coração, ela sairá pela boca. Devemos também meditar. Meditar é fazer (numa figura de comparação) como o bovino que fica, de noite, remastigando aquilo que comeu durante o dia. A meditação, longe de tentar alcançar uma saída deste é mundo, é antes de tudo, pensar em como minhas ações e comportamentos podem torná-lo melhor. Há quem sustente que no contexto cultural em que foi escrito Josué, a leitura silenciosa era quase desconhecida. Mas nestes tempos modernos, podemos tomar, como uma exortação para verbalizarmos somente dentro da Palavra de Deus. Um exemplo típico, você passa na faixa de pedestre e tem seu direito desrespeitado, normalmente, haveria um impropério, mas, com a palavra, saindo de sua boca, haverá um agradecimento a Deus pelo livramento recebido.

      2) Somos preservados do erro.

Jesus, porém, respondendo, disse-lhes: Errais, não conhecendo as Escrituras, nem o Poder de Deus. (Mateus 22.29)

Quando guardamos a Palavra de Deus, somos preservados dos erros doutrinários impostos pelas seitas e falsos mestres.

     3) Somos preservados de pecar contra Deus.

Escondi a tua palavra no meu coração, para eu não pecar contra ti. (Salmo 119.11)

Quando guardamos a Palavra no coração, adotamos um padrão de vida, um caminho, fundamentado na Santa vontade de Deus. A Palavra é a Verdade.

      4) Somos guardados da Grande Tribulação.

Como guardaste a palavra da minha paciência, também eu te guardarei da hora da tentação que há de vir sobre todo o mundo, para tentar os que habitam na terra. (Apocalipse 3.10)

A ordem de Cristo aqui é perseverar guardando a sua palavra.

A palavra nos transforma, nos dá qualidade de vida. Qualidade de vida que sucede a Salvação dos que aceitam a Cristo como Salvado

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com Responsabilidade. Lembre-se da máxima, o nosso direito termina onde começa o direito do outro. Além de tudo, mesmo que divergentes em opiniões, somos Cristãos.