sábado, 10 de agosto de 2013

OS MUROS CAÍDOS DE NOSSA EXISTÊNCIA HUMANA (parte II)



OS MUROS CAÍDOS DE NOSSA EXISTÊNCIA HUMANA (parte II)
Jonas Dias de Souza[1]
 Falamos na parte I, dos muros da existência humana, e suas representações no Antigo Testamento.
Continuando, vemos que, a profecia de um muro perfeito,  foi o sacrifício de Cristo na cruz do gólgota[2]. Esta profecia de Cristo como um muro, encontramo-la nos escritos do profeta Isaías.  Como assembleiano gosto muito dos hinos da Harpa Cristã[3]. E o Hino de número 40, trás em uma de suas estrofes: “São de Jaspe adamantino os teus muros, Ó Sião! São douradas essas ruas, que os remidos pisarão! De celeste luz banhadas, refulgentes sempre serão”.
A respeito do livro do profeta Isaías, há quem o considere
uma Bíblia dentro da Bíblia, posto sua similaridade no número de capítulos com o de livros da chamada Bíblia Evangélica.
Eis algumas passagens que mostram Cristo como o muro que não precisará de reparos: “Naquele dia, se entoará este Cântico na terra de Judá: Uma forte cidade temos, a quem Deus pôs a Salvação por muros e antemuros.” (Is 26.1)
Quando realizamos o conserto de nossos muros e nos concertamos com Deus via Jesus Cristo; quando nos tornamos servos de Cristo, passamos a ser a luz dos gentios: “ Eis que, na palma das minhas mãos, te tenho gravado; os teus muros estão continuamente perante mim.”(Is 49.16)
O homem que se coloca debaixo da proteção de Deus. Que se escuda no pilar da oração e da palavra, este homem reside numa cidade cercada: “Nunca mais se ouvirá de violência na tua terra, de desolação ou destruição, nos teus termos; mas aos teus muros chamarás salvação, e às tuas portas louvor.”(Is 60.18)
O crente escudado com Cristo, tem a função inclusive de derrubar muros que impedem os demais homens sem conhecimento da palavra de chegar a Cristo. Além da evangelização, deve ser um apologeta da Fé: “E eu te porei contra este povo como forte muro de bronze; e pelejarão contra ti, mas não prevalecerão contra ti; porque eu sou contigo para te guardar, para te livrar deles, diz o SENHOR.(Jr 15.20)
Não entregue se à ilusão de que o crente não sofre. Isto é pregação falsa da também falsa teologia da prosperidade. Haverá momentos em que o muro se rachará (por falta de vigilância e manutenção) e quando recorrer aos homens e não recorrer a Deus, você vivenciará as falhas humanas seu egoísmo próprio de não se ajudarem mutuamente. “E busquei dentre eles um homem que estivesse tapando o muro e estivesse na brecha perante mim por esta terra, para que eu não a destruísse; mas a ninguém achei”.(Ezequiel 22.30)
O grande derrubador de muros de todas as épocas são os falsos profetas que fazem para seu povo “reboco de cal não adubada”, falando coisa que o SENHOR não disse.
Quantos a estes servos infiéis que pregam falsidades, não havemos de nos preocupar, posto que o aferidor seja o próprio Deus. Se levantarem, ou ajudarem outros a erguer muros tortos, para estes a aferição de Deus: “Mostrou-me também assim: eis que o Senhor estava sobre um muro levantado a prumo; e tinha um prumo na sua mão. (Amós 7.7)
O Senhor Deus é para o homem que aceita e crê no sacrifício de seu filho unigênito um muro de fogo poderosíssimo: “E eu, diz o SENHOR, serei para ela um muro de fogo em redor e eu mesmo serei, no meio dela, a sua glória.” (Zacarias 2.5)
Os muros que ainda não caíram de nossa existência humana serão derrubados pela Fé em Cristo Jesus. E se não tiver peça a ELE que ele acrescenta, aumenta e fornece a Fé: “pela fé caíram os muros de Jericó, sendo rodeados durante sete dias.” (Hebreus 11.30)
 O que é a fé? “Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam e a prova das coisas que se não vêem.” (Hebreus 11.1)
Mesmo que você não veja possibilidades de suas barreiras serem derrubadas, a Fé te propiciará esta derrubada e soerguimento. Há muros rachados e muros de pé e firmes, sem brechas.
A nossa meta é chegar na Jerusalém celestial onde os muros são de forte fundamento: “E o muro da cidade tinha doze fundamentos e, neles, os nomes dos doze apóstolos do cordeiro” (Ap 21.14)
Recorramos àquele que pode nos ajudar a fabricar muros de verdade. A consertar os muros rachados. A derrubar os muros feito de material não recomendado. Pois disse o Cristo: “E a fábrica do seu muro era de Jaspe, e a cidade de ouro puro, semelhante a vidro puro. E os fundamentos do muro da cidade estavam adornados de toda pedra preciosa.(Ap 21.19a)

Meu alvo é o Céu! Qual o seu alvo?



[1] [1] Servo de Deus. Congrega na Assembleia de Deus Missões na cidade de São João Del-Rei. Licenciado em Filosofia pela UFSJ. Estudante de Teologia da Escola de Educação Teológica das Assembleias de Deus (EETAD)
[2] O mesmo que Calvário.
[3] Harpa Cristã é o nome dado à coleção de hinos utilizado na Assembleia de Deus Missões em Minas Gerais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com Responsabilidade. Lembre-se da máxima, o nosso direito termina onde começa o direito do outro. Além de tudo, mesmo que divergentes em opiniões, somos Cristãos.