sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Diante de Jesus Cristo os demônios temem: Crente tome cuidado com o adversário do povo de Deus. (Parte III)



Diante de Jesus Cristo os demônios temem: Crente tome cuidado com o adversário do povo de Deus.  (Parte III)
 (Jonas Dias de Souza)

            Destacamos 5 (cinco) destas atividades:

1ª) Religião pagã e idolatria: São práticas perigosas, pois abrem as portas para o envolvimento com o demônio. Desde os tempos do AT, as nações ao redor de Israel mantinham seus próprios deuses. Amonitas, Moabitas, Indumeus, Egípcios. Mesmo com diferentes nomes eram demônios.
Vejamos Deuteronômio 32: 15-17

“E, engordando-se Jesurum, deu coices; engordaste-te, engrossaste-te e de gordura te cobriste; e deixou a Deus, que o fez, e desprezou a Rocha da sua salvação.
Com deuses estranhos o provocaram a zelos; com abominações o irritaram.
Sacrifícios ofereceram aos diabos, não a Deus; aos deuses que não conheceram, novos deuses a que vieram a pouco, dos quais não se estremeceram seus pais.”

            Sempre que nos expomos às religiões pagãs e a idolatria temos contato com os demônios. Religiões politeístas, com muitos símbolos e deuses, a exemplo, budismo, hinduísmo, religiões dos indígenas das Américas, enfim todas as religiões não cristãs. Ao contatarmos com seus templos, suas filosofias, seus ritos, suas práticas, estamos nos expondo ao risco de nos contaminarmos com demônios. Incluem-se aí, as religiões afro-brasileiras.

            Temos que tomar cuidado com as sutilezas de satanás. Esta forma sutil de paganismo vem entranhando na nossa cultura e sequer perguntamos de onde estão vindo. A exemplo, músicas New age (nova era), Halloween, mantras de Yoga e outras coisas sutis. Isto são caricaturas que influenciam as nossas famílias. Baixamos a guarda e não percebemos (enquanto cristãos) que estamos tendo contato com o paganismo. Cuidado especial devemos tomar com os chamados pontos de contato da fé, tais como: cruzes com vinho santo, imagens, estátuas, saquinho com sal,pano ungido,etc.

2º) Ocultismo, Bruxaria e Astrologia: A bruxaria é o uso das artes ocultas para manejar os espíritos fim buscar benefícios próprios e de terceiros, e o mau de outros. Deus preveniu a Israel em Deuteronômio 18: 9-14

“Quando entrares na terra que o SENHOR, teu Deus, te der, não aprenderás a fazer conforme as abominações daquelas nações.
Entre ti se não achará quem faça passar pelo fogo o seu filho ou a sua filha, nem adivinhador, nem prognosticador, nem agoureiro, nem feiticeiro,
Nem encantador de encantamentos, nem quem consulte um espírito adivinhante, nem mágico, nem quem consulte aos mortos,
Pois todo aquele que faz tal coisa é abominação ao SENHOR; e por estas abominações o SENHOR teu Deus, as lança fora de ti.
Perfeito serás, como o SENHOR, teu Deus.
Porque estas nações, que hás de possuir, ouvem os prognosticadores e os adivinhadores;porém a ti o SENHOR, teu Deus, não permitiu tal coisa.”(ARC)

E nós, Cristãos dos tempos modernos devemos atentar para isto. Existem estes perigos mais de três mil anos depois? Sim com absoluta certeza.
O crente deve evitar a astrologia, os horóscopos, isto é ocultismo. Quem se envolve com estas coisas, envolvem-se com demônios. O crente verdadeiro não leva estas coisas para casa. Isto se constitui em influência negativa para a família cristã. Deuteronômio nos alerta para não imitarmos os costumes, e, no entanto imitamos...

3º) O alcoolismo e as drogas: As religiões pagãs incentivam o uso de drogas e álcool. Por meio das drogas, acreditam ser possível encontrar seu deus. Apocalipse 9:20-21 nos previne.

“E os outros homens, que não foram mortos por estas pragas, não se arrependeram das obras de suas mãos, para não adorarem os demônios e os ídolos de ouro, e de prata, e de bronze, e de pedra, e de madeira, que nem podem ver, nem ouvir, nem andar.
E não se arrependeram dos seus homicídios, nem das suas feitiçarias, nem da sua prostituição, nem das suas ladroices.” (ARC)

 As atividades demoníacas manifestam-se em vícios como drogas, alcoolismo. Estas coisas escravizam o homem e controlam sua personalidade, excluindo-o da sociedade.

4º) Pornografia e imoralidade: Acidentalmente com um simples clique podemos nos deparar com a pornografia invadindo nossa casa. Os demônios são chamados espíritos imundos também num sentido moral. A pornografia incentiva a destruição familiar e provoca males diversos, tais como, abusos infantis, exploração sexual, adultérios e outras formas de destruição da vida familiar. Talvez a forma mais sutil de destruição, com a alegação de que não provoca mal para ninguém ao contrário das drogas e álcool.
            Várias religiões pagãs incentivam a prostituição sagrada, tendo no sexo uma forma de encontrar seus deuses e deusas. Temos várias representações de deuses em posturas sensuais. Uma destas representações é o Baphomet.  Adorado por várias vertentes religiosas.
            A pornografia constitui-se num mal incontrolável nestes tempos trabalhosos e difíceis, denominados modernos. Não que nunca tenha existido, mas encontrou na disseminação da tecnologia moderna sua forma de atuação mais danosa. Tem-se um acesso nunca antes visto, internet, TV a cabo, revistas, locadoras e programas em TV aberta. Disfarça-se com a sutileza de que não faz mal nenhum. Para nossas crianças trás uma estimulação sexual precoce, e um senso de normalidade. É um vício que controla e escraviza. Permitir a pornografia dentro do lar é convidar o demônio a fazer parte de sua vida e de sua família.

5º Remorso e rancor: Esta última atividade surpreende. Mas os demônios aproveitam-se das falhas humanas. Vejamos Efésios 4: 26-32.

“Irai-vos e não pequeis; não se ponha o sol sobre a vossa ira.
Não deis lugar ao diabo.
Aquele que furtava não furte mais; antes, trabalhe, fazendo com as mãos o que é bom, para que tenha o que repartir com o que tiver necessidade.
Não sai da vossa boca nenhuma palavra torpe, mas só a que for boa para promover a edificação, para que dê graça aos que ouvem.
E não entristeçais o Espírito Santo de Deus, no qual estais selados para o dia da redenção.
Toda amargura, e ira, e cólera, e gritaria, e blasfêmias, e toda a malícia seja tirada de entre vós.
Antes, sedes uns para com os outros benignos, misericordiosos, perdoando-vos uns aos outros, como também Deus vos perdoou em Cristo”(ARC)

            O ser humano sob a influência demoníaca faz coisas que se arrepende. Paulo nos aconselha e nos dá a solução. Em um momento de tempo faz coisas que depois lamenta. Igual ao louco que se põe a gritar e quando volta ao seu estado sereno não sabe o que fez.
Vejam a necessidade do perdão em 2º coríntios 2: 10

“E a quem perdoardes alguma coisa também eu; porque o que  eu também perdoei, se é que tenho perdoado, por amor de vós o fiz na presença de Cristo; para que não sejamos vencidos por Satanás,
Porque não ignoramos seus ardis.”

Paulo nos ensina a necessidade do perdão. Se não perdoarmos nós damos guarida para satanás. Ocorre que as artimanhas do diabo são ignoradas pela maioria dos crentes. E sabemos tão pouco, que podemos afirmar que ele é infinitamente mais astuto que nós crentes.  Ser astuto não é ser sábio. A astúcia é: qualidade de quem é astuto; habilidade para não se deixar enganar e para negociar com vantagens; esperteza, manha, sagacidade;          habilidade de dissimular e usar artifícios enganadores e, com isso, obter vantagens às custas de outrem; malícia, treta, artimanha”
           Se há rancor, se há raiva, se há ausência de perdão, Satanás se aproveita disto. Satanás está atento para: dividir igrejas, separar irmãos, levantar mal entendidos, derrubar ministros e ministérios, separar as famílias. No AT temos um exemplo, o rei Saul (primeiro rei de Israel, da tribo de Benjamim), deixou se enciumar pela canção dedicada a Davi. Saul deu lugar à inveja. A inveja à fúria. A fúria ao ódio. Com isto um demônio veio habitar dentro de Saul e este caiu escravizado. Já não era um homem normal, mas um homem tomado pelo desejo de homicídio, cujo fim, foi a loucura.
           Como igreja e corpo de Cristo, devemos tomar cuidado para não nos deixarmos levar pelo ódio, por pequenos rancores, por pequenas raivas. Quando não perdoamos satanás está por perto para aproveitar. Quando começamos a sonhar com vinganças estamos abrindo a porta para que o demônio entre na nossa vida e na nossa casa. O templo que é o corpo deve ser destinado ao Espírito Santo.
           Que podem fazer os demônios? Na bíblia encontramos que os demônios causam enfermidades, roubam a fortuna, causam medos, leva à loucura, depressão, imoralidades, conduzem ao pecado, vícios, divisão de igrejas, resistência à obra de Deus, aflições e tormentos.
Pensemos agora no homem endemoniado. Encontramo-lo vivendo entre sepulcros, e algo que devemos compreender é que satanás sente fascínio pela morte. Os demônios procuram levar as pessoas à morte. É possível ver constantemente a sujeira que toma conta da vida de pessoas viciadas. Como policial já realizei buscas em locais de forte presença maligna, e já encontramos de tudo: fraldas sujas (já com bichos) em meio aos guarda-roupas, ratos saindo de dentro de fogões e panelas. O ambiente não é diferente em casas de prostituição, verifica-se uma destruição moral. Isto porque os demônios procuram levar as pessoas para a morte, tanto física quanto espiritual.
           Pessoas influenciadas pelo demônio pensam constantemente na morte. Filmes de terror com zumbis, músicas de rock que glorificam a morte, etc.
           Nada segurava o endemoniado citado em Marcos, estava nu, não respeitava autoridade, gritava de dor e angústia. Quanto é uma legião? Em torno de seis mil. Imaginem uma eternidade compartilhada com seres desta natureza. Seis mil demônios habitando em uma única alma, em um único corpo. Somente a misericórdia divina é capaz de livrar a humanidade deste mal. (continua)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com Responsabilidade. Lembre-se da máxima, o nosso direito termina onde começa o direito do outro. Além de tudo, mesmo que divergentes em opiniões, somos Cristãos.