quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Crentes Frios.

Crentes Frios.
Jonas Dias de Souza[1]
Porque existem tantos crentes frios nas igrejas?
Porque nos alimentamos de tudo na nossa vida cotidiana. Mas, não comemos a palavra de Deus. A conseqüência disto, é que além de frios ficamos doentes espiritualmente. Afinal, é possível a existência de doentes espirituais? Sim. Quando não lemos a Bíblia e não colocamos em prática suas orientações, surgem as deteriorações da cristandade.
Eis aí a abertura de espaços para apostasias e heresias, modismos e outros ismos que deturpam a essência do Evangelho de Jesus Cristo.
Há crentes frios, mundanos, carnais, dotados de indiferenças, raquíticos, crentes inchados e obesos espirituais.
“E com muitas parábolas tais lhes dirigiam a palavra, segundo o que podiam compreender.” (Marcos 4:33)
Enfastiamos-nos com muitas coisas e esquecemos-nos da simplicidade do Evangelho. O princípio fundamental para recebermos a verdade revelada de Deus, é batalharmos pelo nosso crescimento espiritual. Nós somos aquilo que comemos!
Dom espiritual é totalmente diferente de fruto espiritual. Quando comemos outra coisa, que não a palavra de Deus, nós perdemos o apetite pelas coisas de Deus.
Neste sentido é mister termos um devocional particular. Obviamente isto não implica, em não ler as Boas obras literárias seculares existentes. Sem um falso espartanismo, por favor.
Implica sim, em dedicar maior tempo à Bíblia.
O pouco fruto de alguns se devem a não ler a Bíblia diariamente.
“Porque, devendo já ser mestres pelo tempo, ainda necessitais de que se vos torne a ensinar quais sejam os primeiros rudimentos das palavras de Deus; e vos haveis feitos tais que necessitais de leite e não de sólido mantimento.” (Hebreus 5:12)
Leia a Bíblia diariamente! Em espírito e oração. Assim crescereis.


[1] Membro da Assembléia de Deus Missões na cidade de São João Del-Rei.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com Responsabilidade. Lembre-se da máxima, o nosso direito termina onde começa o direito do outro. Além de tudo, mesmo que divergentes em opiniões, somos Cristãos.