segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Isagoge

Isagoge[1]
Jonas Dias de Souza
Uma das matérias fundamentais para quem estuda Teologia, e alicerce para um bom crescimento é a Bibliologia. Um nome que no princípio assusta, mas que traduzimos pelo Estudo da Bíblia. A bibliologia é parte fundante da Teologia Biblica e da Teologia Histórica. Destarte depararmos com boas obras literárias sobre a Biblia, esta última deve ser a pedra sobre a qual construímos nosso arcabouço teológico.
Nomeia-se a Bibliologia com o termo grego “Isagoge” o qual pode ser traduzido como
 um “conduzir para dentro”. A leitura da Bíblia deve vir em primeiro lugar na vida do estudante de teologia, aliás na vida de todas as pessoas, em especial os crentes em Cristo Jesus.
O fato é que, Deus tem tirado o véu de mistério que o encobre através da leitura sistemática da Bíblia Sagrada. Deus revela-se através da criação:
“Os céus manifestam a glória de Deus e o firmamento anuncia a obra das suas mãos. Um dia faz declaração a outro dia, e uma noite mostra sabedoria a outra noite. Sem linguagem, sem fala, ouvem-se as suas vozes em toda a extensão da terra, e as suas palavras, até ao fim do mundo. Neles pôs uma tenda para o sol, que é qual noivo que sai do seu tálamo e se alegra como um herói a correr o seu caminho.A sua saída é desde uma extremidade dos céus, e o seu curso, até à outra extremidade deles; e nada se furta ao seu calor.” (Salmo 19: 1-6)
Temos assim um duplo aspecto da revelação divina a saber:
1)      Através de sua palavra escrita que é a Bíblia Sagrada. Apoiamos nossa afirmação no texto do Apóstolo Paulo aos Romanos. “porque tudo que dantes foi escrito para nosso ensino foi escrito, para que, pela paciência e consolação das escrituras, tenhamos esperança.” (Romanos 15:4)
2)      Através de sua palavra viva que é Jesus Cristo. Conforme escreveu João. “No princípio, era o verbo, eo verbo estava com Deus, e o verbo era Deus”. (João 1:1)

A verdade primordial é que ao nos dedicarmos ao estudo sistemático da Bíblia nós vamos sendo moldados pelo Espírito Santo.
A)     Sendo preparados para darmos conta da razão de nossa esperança. “(...) e estais sempre preparados para responder com mansidão e temor a qualquer que vos pedir a razão da esperança que há em vós”. (1 Pedro 3: 15b)
B)      Tornamo-nos especialistas no manejo da palavra da verdade. “ Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade”. (2 Timóteo 2: 15)
C)      Temos desenvolvida em nós a fé (enquanto crentes em Cristo Jesus) pois a Bíblia Sagrada é a infalível palavra de Deus. “Buscai no livro do Senhor e lede; nenhuma dessas coisas falhará, nem uma nem outra faltará; porque a sua própria boca o ordenou, e o seu espírito mesmo as ajuntará”. (Isaias 34:16)
D)     Conseguimos a luz que fornece o entendimento aos simples. “ A exposição das tuas palavras dá luz e dá entendimento aos símplices.” (Salmo 119:130)




1     texto introdutório de quem fala ou de quem escreve; prefácio, introdução
2     preliminares; princípios elementares
3     ciência da introdução
4     nome dado por alguns teólogos ao estudo da Bíblia
lat. isagógae,árum 'rudimentos, elementos, primeiras lições', este do gr. eisagógê,ês 'introdução, importação, iniciação' (Vide Dicionário Houaiss)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com Responsabilidade. Lembre-se da máxima, o nosso direito termina onde começa o direito do outro. Além de tudo, mesmo que divergentes em opiniões, somos Cristãos.