terça-feira, 18 de julho de 2017

Cristianismo e Direitos Humanos.



Cristianismo e Direitos Humanos.
Jonas Dias de Souza[1]

Não é o objetivo deste escrito entrar pelas searas da controvérsia que gira em torno deste tema. De antemão digo que não concordo com algumas expressões ridículas de algumas pessoas que se arvoram defensoras de tais direitos. O que vemos na mídia são pessoas despreparadas e palpiteiras sobre questões afetas à Segurança Pública, sem que tenha militado na área e desconhecem as nuas e cruas realidades dos homens de bem que trabalham nas forças de segurança. Buscamos uma reflexão simples, sobre como o tema é abordado algumas vezes (de forma impercetível) na bíblia e por alguns pensadores cristãos ao longo dos séculos.

Se existe um povo que sofre perseguição a muitos séculos, são os Judeus. Cerca de 1.500 anos antes de Cristo foram escravizados pelos Egípcios, até que fosse libertado (como muitos sabem) por Moisés. Em séculos próximo ao nosso, é de vasto conhecimento as atrocidades sofridas durante o holocausto. Do ponto de vista bíblico, a origem, o cerne do tema Direitos Humanos, é encontrada no

sexta-feira, 19 de maio de 2017

A unificação do Culto de adoração.


 O louvor não deve ser um fragmentador do culto de adoração a Deus, mas sim, um elemento unificador que deve levar a igreja a adorar como um só corpo.

Leia o artigo de Matt Merker no Ministeŕio Fiel.

Deus abençoe.



Três Perigos do "Momento de Louvor" do Culto Matt Merker

domingo, 5 de março de 2017


Reflexões sobre a educação de nossas crianças.
Jonas Dias de Souza[1]
“Crê no Senhor Jesus Cristo e serás salvo, tu e a tua casa” (Atos 16.31)
A salvação é individual. Muitas vezes ouvimos isto em sermões e pregações. Mas, mesmo sendo individual, passamos a ser sal e luz, quando aceitamos a Cristo. Quando nos convertemos e nos dispomos a orar pela nossa família e comunidade, pela nossa parentela, estamos iniciando a evangelização de nossa casa. Quando oramos em família, cultuamos em família, estamos ensinando e ao mesmo tempo trabalhando para que a mensagem de salvação seja ouvida em nossos lares.
Crer no Senhor Jesus e ter a casa salva são processos que se iniciam na nossa individualidade. Por isto não devemos esperar que a nossa família comece a ir para a igreja, para irmos. Devemos incentivar com ações individuais, a nossa família. Isto é educar pelo exemplo. Há uma interpretação equivocada da passagem de provérbios 22.6, pretendemos ensinar o caminho, quando deveríamos ensinar no caminho. Há diferença gritante. Apontar o caminho é direcionar o filho para

sexta-feira, 9 de setembro de 2016

Os 5 papéis do crente na vida cristã.



Os 5 papéis do crente na vida cristã: Uma leitura do Capítulo 2 da Segunda Epístola a Timóteo.
Jonas Dias de Souza

Quando falamos em papel, falamos em personagem. Na vida assumimos vários personagens ao longo da existência. Somos filhos, alunos, namorados, noivos, pais, trabalhadores e seguimos vivendo, por vezes sem nos darmos conta desta leitura de mundo e como nos comportamos diante das várias situações que se apresentam.
Na vida devotada ao cristianismo não é diferente, temos que ir assumindo os papéis que o crescimento espiritual nos coloca pela frente. Caso isto não ocorra estamos fugindo de nossa missão, e seremos eternos meninos, crentes frágeis, acreditando em tudo que alguém fala no altar. Ficamos eternas crianças que interrogam a vontade, mas não correm atrás de respostas. O apóstolo Paulo, escreveu para Timóteo sobre direitos e deveres, mas as recomendações se aplicam aos crentes de todo mundo. Sabemos que a preguiça intelectual para com as coisas do alto são obstáculos na vida do crente. Nada mais do que um reflexo da ausência de estudos bíblicos, sobra muito culto “disto” ou “daquilo” e pouco culto de doutrina verdadeira, sã. Podemos acreditar que há uma parcela de falsos ensinadores que não desejam a independência de suas ovelhas, afinal, é mais fácil arrancar-lhes a lã se elas não pensarem por si. Impossível crescer espiritualmente sem a ajuda imprescindível do Espírito Santo. Quando lemos a Segunda Carta a Timóteo, aprendemos que o Espírito Santo é um Espírito de Poder, de Amor, de Moderação, da Vida, de Sabedoria, de Santidade e de Graça. Jamais um Espírito de covardia. É com este Espírito nos auxiliando que vamos passando pelos personagens que devemos viver na vida cristã.
O primeiro

quinta-feira, 8 de setembro de 2016

Livros Cristãos Gratuitos.

QUER RECEBER LIVROS CRISTÃOS EM SEU E-MAIL?

É SIMPLES. ENVIE UM E-MAIL PARA O BLOG DIVULGADOR DA PALAVRA.

ENVIAREMOS SEM CUSTOS OS E-BOOKS DO PASTOR EVARISTO FILHO.








domingo, 14 de agosto de 2016

O CRESCIMENTO DO AMOR NO CRENTE EM CRISTO JESUS: DO LEITE AO ALIMENTO SÓLIDO.


 
 
 
 
 
O CRESCIMENTO DO AMOR NO CRENTE EM CRISTO JESUS: DO LEITE AO ALIMENTO SÓLIDO.
Jonas Dias de Souza

Inúmeras vezes ouvimos expressões sobre “voltar ao primeiro amor”, mas poucas vezes nos propomos de fato a refletir sobre o assunto. O primeiro amor é aquele momento em que o recém-convertido se descobre como participante da vida na igreja, e não encontra tempo ruim. Vigília de oração, culto ao ar livre, culto de ensino, Escola Bíblica de Férias. Em todas as ações de culto a Deus, o recém-convertido está presente. Mas ainda alimentando com o leite. É neste momento que ele precisa de uma igreja que seja doutrinariamente sadia. Um igreja doutrinariamente sadia é aquela que propicia um discipulado de valor ao novo crente. Lamentavelmente temos tido notícias de “rebatismo”, ou seja, determinadas não estão aceitando o batismo de outras denominações. Isto pra ficar somente em um exemplo de que ter “muito tempo de crente” não significa ser maduro espiritualmente. Vemos “crentes antigos” praticando as mesmas coisas da meninice. O apóstolo Paulo, escreveu aos crentes de Éfeso, que eles deviam crescer no cabeça da igreja que é Cristo Jesus. Antes, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo,
Do qual todo o corpo, bem ajustado, e ligado pelo auxílio de todas as juntas, segundo a justa operação de cada parte, faz o aumento do corpo, para sua edificação em amor.” (Efésios 4.15-16)
Crescer espiritualmente é